Valôres Posts

Não se especialize em cuidar da vida alheia

Não se especialize em cuidar da vida alheia

Vivemos com muita gente ao nosso redor, seja no trabalho ou na vida familiar, e é uma tentação não bisbilhotar a vida alheia.

Cuide da sua vida, e já é muita coisa.

Vejo uma enorme inutilidade no aprofundamento na vida dos outros. Quem faz isto, normalmente leva uma vida fútil, movida por fofocas e fuxicos.

A força da bondade: segundo meu olhar e da ciência

A força da bondade: segundo meu olhar e da ciência

Se utilizarmos mais as lentes da bondade para apreciar a nossa realidade, vamos experimentar uma mudança muito grande em nossas vidas.

O olhar da bondade é quase ingênuo, mas capaz de perceber cada leve nuance das qualidades humanas.

A bondade tem uma forte conexão com a empatia, amor e compaixão. Toda a força positiva que temos que dedicar às pessoas.

Não alimente as fofocas

Não alimente as fofocas

Não coloque pilha nas fofocas, fique longe delas, não se envolva e não se identifique com elas.

Não crie fofocas. A grande maioria das fofocas tem a ver com coisas erradas que outras pessoas fizeram, ou algo de errado que aconteceu com outras pessoas. Não alimente o seu espírito com a desgraça alheia.

O que eu ganho com isso?

Disseminando as fofocas estamos nos alimentando do nosso próprio veneno.

Cultive a humildade

Procure a humildade, e saiba que é um sentimento, uma atitude das mais nobres. Ser humilde não significa se colocar por baixo, se fazer de capacho e deixar que os outros tirem vantagem.

Também não é preciso que a vida te deixe de joelhos para você aprender a ser humilde. Pratique a humildade sempre que possível, na hora adequada e sinta a serenidade e a paz tomar conta de você.

O nosso cotidiano costuma ser hostil para as virtudes humanas, e exercício da humildade pode parecer incompatível com um ambiente de competição, de realizações materiais, acumulo de riqueza e tudo mais.

Ato de heroísmo

O mundo precisa de algum heroísmo.

Uma frase que cabe bem para o momento de crise moral em que vivemos, é aquela celebre de Dante Alighieri. Disse ele que “o lugar mais quente do inferno está reservado para aqueles que diante da crise moral, escolhem a indiferença”.

O grande psicólogo Philip Zimbardo diz que o espectro humano é como uma curva normal em forma de sino de cabeça para baixo. Tem na extremidade inferior um grupo muito pequeno de pessoas que escolhem fazer mal aos outros. Na extremidade superior está um grupo igualmente pequeno que escolhe fazer o bem. O miolo da curva, ultra numeroso, é ocupado por pessoas que escolhem a indiferença. Precisamos de um antídoto para nos tirar dessa indiferença com a destruição dos valores morais ou mesmo a violência física às pessoas.

O esforço diário para melhorar.

Sei que todos fazem o esforço diário para melhorar.

Não descuide da sua jornada de crescimento pessoal todos os dias.

Faça um pouco hoje, um pouco amanhã, e mantenha uma vigilância para não recair nos mesmos defeitos.

Somos naturalmente bons, e a natureza humana é de cooperação, compaixão e amor.

Porque nos pegamos fazendo coisas condenáveis e que nos levam ao arrependimento?

Ajude os outros a terem sucesso.

Ajude os outros e será ajudado.

Se alegrar pelos outros também traz alegria para si próprio.

Afaste a inveja e as comparações. Sinta a sensação agradável de apreciar o sucesso dos outros, e saiba que isso não vai, em nenhum momento, limitar as suas próprias realizações.

Não vivemos isolados no mundo, e sempre vamos precisar de alguma ajuda, e quem ajuda é também ajudado de alguma maneira.

Muitas vezes, o sucesso na nossa vida vem no contentamento de ver tanta gente ser bem sucedida. Se podemos ajudar os outros de alguma maneira, temos que aproveitar a oportunidade.

Quando digo ajudar, nem sempre é com contribuição financeira, quem nem sempre é possível, mas com uma palavra de apoio, um conselho, um ouvido amigo.