Um dia de cada vez Posts

Quero encontrar orientação.

Por vezes me sinto confuso no meu caminho. As escolhas e alternativas não parecem ter a clareza que necessito para a melhor decisão.

Fecho os olhos para ver se a iluminação vem lá de dentro.

Peço ajuda e peço um pouco de luz para que a minha estrada não pareça tão perigosa.

Não abuse da boa vontade.

Não abuse da boa vontade dos outros e tampouco deixe que abusem da sua boa vontade.

As mulheres em especial, reclamam muito desse tipo de comportamento. Dizem os cientistas que elas foram desenvolvidas para gerar, cuidar e amar incondicionalmente, e quando essa atitude se estende para outros relacionamentos, pode ocorrer o abuso.

Frustração com metas fantásticas.

Não fique frustrado por não concluir aquelas metas extraordinárias.

Estabeleça metas menores e intermediárias de modo que você termine o seu dia com uma noção de realização, de conclusão mesmo que parcial.

Quando focalizamos apenas o final da construção, ficamos frustrados como se o final nunca chegasse.

Temos que planejar com objetivos intermediários para poder comemorar, ainda que a obra não esteja finalizada.

Desafiar a submissão.

Tenho que me rebelar à submissão. Quero ser autônomo, autêntico e consciente das ações e iniciativas que tomam o meu tempo.

A submissão significa alienação, e não quero ser um robô controlado pelos outros.

A realidade cotidiana é um mar de alienação. Assistimos às novelas, utilizamos os objetos, falamos na mesma terminologia e inevitavelmente acabamos querendo e comprando aquilo que nos alienam para comprar.