Talentos Posts

A humildade e a confiança

Temos que ter confiança que conseguimos seguir adiante e prosperar com aquilo que já sabemos e aprendemos. Temos ainda que ter a humildade para se dar conta de que tudo isso ainda é pouco e que posso aprender um pouco mais.

Se você acha que já sabe tudo, com certeza não vai aprender nada novo, nada que te acrescente e te ajude a seguir com mais desenvoltura.

O mundo está em constante mudança e assim estão os desafios. Temos que estar abertos para aprender coisas novas ou vamos acabar estagnados e limitados para muito do que vem pela frente.

Deixe as desculpas de lado

Não invente coisas para sabotar a si mesmo, e não coloque cascas de banana no seu próprio caminho.

Temos o hábito nocivo de inventar desculpas para justificar a nossa procrastinação, estagnação e negligência com os nossos próprios projetos.

Desculpas são os tijolos que constroem o fracasso. Colocamos uma a uma, empilhadas e acabam formando uma parede intransponível, e no final, nem nós mesmos acreditamos que vamos conseguir.

Pare de inventar, justificar e coloque a sua energia no caminho da realização, da consecução dos projetos.

A vida é uma só – os dias são longos, mas os anos são curtos.

Transforme a ocorrência em experiência.

Toda vez que uma coisa boa te acontece, você tem a chance de transformá-la em uma boa experiência.

Como é que fazemos isso?

Quando um fato bom acontece, você pode perceber e não fazer mais nada a respeito e terá perdido a sua chance de agregar esse fato à sua memória de boas experiências.

Traga o fato para dentro de si, analisando cada aspecto bom, cada benção.

Usufrua desse fato em cada detalhe, transformando-o em experiência única e subjetiva. É como saborear um pequeno pedaço fantástico de chocolate.

Acreditar em si próprio é essencial.

Você vai enxergar as oportunidades, pois os caminhos e desafios se encaixam nas suas potencialidades.

Facilitar encontrar as soluções e alternativas, pois acreditamos que podemos executá-las.

Acreditar em si estimula e nos empurra para a ação, nos tira da imobilização.

Vamos transbordar confiança e as pessoas sabem que podem acreditar na gente.

Um olhar treinado para enxergar.

Podemos achar que estamos enxergando tudo, afinal é o que diz o nosso médico, mas o nosso olhar pode estar precisando de um treinamento para enxergar a beleza da vida nos seus mínimos detalhes.

É possível ter o olhar calibrado para o materialismo e o imediatismo e perdemos a capacidade de enxergar um futuro brilhante, as possibilidades e as oportunidades para construir uma rede de significados na nossa vida.

Uma pessoa mais forte.

Sei que sou uma pessoa mais forte. Usei bem os percalços da vida para me fortalecer. Funcionou para mim como uma academia de ginástica.

Como disse John F. Kennedy: não ore para ter uma vida mais fácil, mas sim para se tornar uma pessoa mais forte.

A vida não é fácil para ninguém, já sabemos disso, e aprendemos a perceber que todos carregam a sua cruz.

Quando estamos em sofrimento, temos a ilusão de que somos os únicos aquinhoados com tanto azar. Com o tempo, maturidade e serenidade, aprendemos que isso não é verdade.

Aprendi a me valorizar.

Me faz muito mal, mas é inevitável fazer algumas comparações com os outros.

Junto com as comparações, facilmente vem a auto depreciação. A atitude de se imaginar por baixo, desvalorizado.

Nesses casos, vale sempre a recomendação de evitar comparações, mas também a valorização de si próprio.