Sofrimento Posts

Não dê tanto poder para os outros te ferirem

Não dê tanto poder para os outros te ferirem

As pessoas nos magoam, muitas vezes por descuido e outras vezes deliberadamente. Mas o poder que elas têm de nos causar mal é dado por nós mesmos.

Veja o seguinte exemplo:

Um rapaz descuidado e grosseiro esbarra na senhora A no supermercado, e ao deparar com o olhar de reprovação da senhora, o rapaz faz cara feia e joga a seguinte observação – O que foi? É alguma coisa comigo?

A senhora A fica sem palavras diante de tanta grosseria, se vira para o lado e sai resmungando alguma coisa.

É sempre possível melhorar a situação, amenizar o sofrimento, consertar o que está quebrado

É sempre possível melhorar a situação, amenizar o sofrimento, consertar o que está quebrado

Não há sofrimento que não possa ser amenizado, e temos que ter em mente que sempre podemos melhorar a nossa situação. Temos que agir com calma, serenidade, pois não há nada na vida que não tenha jeito.

Às vezes, os caminhos da vida nos levam para destinos indesejados. Perdemos familiares, desatamos relacionamentos, falimos, e por vezes nos incapacitamos. Mas tudo tem jeito. Sempre dá pra consertar e recomeçar, e o sofrimento é parte da nossa vida.

Não podemos fazer o tempo voltar. Não dá para fazer diferente o que já foi feito. Podemos, no entanto, aceitar o que ocorreu, com serenidade, e seguir em frente.

Tenha calma, examine com cuidado a situação, pois às vezes o problema sequer existe. Um pouco de boa vontade e aceitação pode colocar tudo no lugar.

Perdoe os outros e faça um bem a si mesma

Faça um favor a si mesma – comece por perdoar as pessoas, uma de cada vez.

Perdoe as pessoas, não com o espírito poderoso, olhando de cima para baixo, mas olhando de igual para igual. Perdoe sem ressentimentos. Perdoe pra nunca mais se lembrar disso. Lembre-se que você não é perfeita, e vai cometer suas asneiras também, e vai gostar que te perdoem, sem ressentimentos.

Trabalhe o ressentimento e a dor que te foi imposta.

Isso não quer dizer que você vai aceitar o que te foi imposta como uma coisa boa, uma coisa correta.

Aceitação, desapego e a dor vai passar

Aceitação, desapego e a dor vai passar

Por vezes a dor pode nos parecer sem remédio, mas é nessa hora que temos que refletir sobre as reações que estamos tendo diante das circunstâncias da vida.

Quando dizemos que a dor pode ser inevitável, mas o sofrimento é opcional, é porque nós escolhemos as nossas reações. Com elas, vêm o sofrimento, a culpa, os ressentimentos e arrependimentos.

Nós nos apegamos excessivamente a tudo que planejamos e esperamos da vida. Quando ela nos nega alguma coisa, o caminho do sofrimento se abre como uma grande avenida, ladeira abaixo. Parece que não conseguimos evitar, e logo nos vemos descendo em alta velocidade.

Fique bem consigo mesmo

Fique bem consigo mesmo

Fique bem consigo mesmo. Estar sozinho pode ser um desconforto, mas estar só, de bem consigo mesmo é um luxo que todos podem desfrutar.

Cabe distinguir a solidão, involuntária e negativa, da solitude, voluntária e resolvida.

Às vezes gostamos de ficar sós, se empenhar em atividades solitárias, como a leitura, arte ou trabalhos intelectuais diversos.

Você anda emocionalmente anestesiado?

Quem ainda não se sentiu emocionalmente anestesiado?

Às vezes saímos tão machucados das nossas crises que preferimos um congelamento dos sentimentos, só para não sentir a dor. Temos que fazer um esforço adicional para sair dessa dormência emocional.

É como se escolhêssemos a ausência de dor e também de satisfação, e muitas vezes fazemos isso com o auxílio de recursos tóxicos que temos que evitar a todo custo.

Cada um tem sua cruz

Cada um tem sua cruz

Cada um tem sua cruz, e não devemos reclamar daquela que nos foi dado carregar. Ninguém está livre de problemas e temos que encarar essa jornada com alegria e de cabeça erguida.

A vida é dura, mas ficar reclamando da carga que tem que carregar vai torná-la mais pesada. Pare de reclamar e siga em frente.

Você já se pegou pensando: “eu não queria ter os problemas que ele tem.”

Pois é, cada um tem a carga de problemas que deveria ter.

Dizem os budistas que a única coisa comum entre os homens é o sofrimento.