Sem categoria Posts

A vida leve é como deve ser levada

Experimente uma vida leve. Leve as coisas mais na brincadeira. Torne o ambiente mais leve. Sinta a leveza do riso e da graça. Não leve tanto a sério e deixe o estresse baixar.

Não estou pregando a bagunça, o caos e a falta de compromisso com a seriedade das coisas.

Esse é um dos paradoxos da vida que devemos aprender a modular. Temos que levar a sério, assumir as responsabilidades e fazer certo que tem que ser feito, mas temos que viver a vida com leveza.

O estresse que enfrentamos no trabalho deve servir como um alarme para trazermos mais leveza para o nosso cotidiano.

Os relacionamentos pedem por mais calor humano, compreensão. As pessoas carecem de mãos generosas, ajuda honesta, e ninguém está livre de dificuldades.

A vida pode se complicar do nada, e a mente atabalhoada não conduz a decisões seguras e adequadas.

Funcionamos com um computador que precisa de resfriamento para operar com eficiência. Quando trabalhamos a mil, estressados, fundimos os neurônios, adoecemos, e a produtividade vai para o fundo do poço.

Temos que caminhar nesse limite da seriedade e da leveza, e sentimos logo no ambiente de trabalho quando está faltando um pouco mais de alegria, de flexibilidade e tolerância.

A temperatura pode facilmente se elevar quando todos estão correndo atrás dos prazos e compromissos.

Não devemos descuidar da qualidade das interações e alertar cada um quando estão passando dos limites nos maus tratos.

Quando estamos estressados, nem percebemos quando estamos exagerando nas críticas, no tom de voz e nas cobranças.

Estamos todos no mesmo barco, e uma gritaria na baia vizinha contamina todo o ambiente de trabalho.

Um colega que sobre atos de incivilidade por parte dos colegas, machuca todos que presenciam. Ninguém gosta de presenciar bullying no trabalho. É como s estivesse acontecendo com a gente.

Procure preservar o ambiente de relacionamentos, seja no trabalho, entre amigos e familiares.

 

 

Rubens Sakay (Beco)

Série “Quanto custa a felicidade” conquista 3º lugar em prêmio de jornalismo

Ontem, quinta-feira (30), tive a grata surpresa de saber que a série “Quanto custa a felicidade”, publicada no jornal Correio Braziliense, ficou em terceiro lugar no Prêmio CNI de Jornalismo. Assinada pelo jornalista Paulo Silva Pinto, a série é composta por seis matérias, finalizada com uma entrevista concedida por mim. Foi muito gratificante saber que o trabalho o qual abordou um assunto tão importante, felicidade nas empresas e vida pessoal, teve uma repercussão tão boa. Além disso, a série concorreu com 675 inscritos de todo país, o que indica a qualidade das reportagens.

Para que você tenha acesso, fiz um canal no Slideshare e compartilho abaixo a série completa, minha entrevista está na página 6.

Meu texto sobre gratidão no site da Exame

Meu texto sobre gratidão no site da Exame

Tenho a honra de há algumas semanas compartilhar meus conhecimentos e experiência no site da Revista Exame. No texto de hoje falei sobre a gratidão, um sentimento sem o qual a felicidade não será completa. Apresenta os estudos do professor da Universidade da Califórnia – Davis, Robert Emmons. Convido você para ler o texto no blog.

Estou no Congresso Mundial de Psicologia Positiva

Estou no Congresso Mundial de Psicologia Positiva

Caros leitores,

Estou nos Estados Unidos, no estado da Flórida, para acompanhar o IV Congresso Mundial de Psicologia Positiva, o qual começou hoje. O evento reunirá os principais nomes que estudam a Ciência da Felicidade e Desenvolvimento Social, muitos deles citados em meus textos, pois são profissionais que realmente têm muito a contribuir com o crescimento humano. Assim, terei a oportunidade de ouvir esses PHDs de assuntos abordados aqui no blog pessoalmente. Minha intenção é trazer ideias novas para te ajudar a viver de forma ainda mais plena.

Resultado promoção: livro “Faça não faça”

Para comemorar o lançamento do livro Faça não faça, realizei um sorteio entre meus leitores. E o resultado acabou de sair! Quem vai receber o livro em casa é:

Jairo Castro

Em breve entrarei em contato por e-mail para solicitar os dados de envio. A partir da data que a mensagem chegar, o ganhador tem 3 dias úteis para responder. Caso isso não ocorra, realizarei mais um sorteio.

Download gratuito no site facanaofaca.com.br

Download gratuito no site

Aproveito para agradecer aos inscritos, o número passou de 100 e é sinal de que as pessoas tem se preocupado em levar uma vida mais feliz e realizada. A esses, convido a baixar a versão digital GRÁTIS NESTE LINK: http://facanaofaca.com.br/

Um abraço e desejos de felicidades para todos!

Da boca pra fora

Da boca pra fora

Não diga as coisas da boca pra fora.

Se você não acredita nisso, não repita. Não diga por aí o que você não pensa.

Evite dizer da boca para fora, dizer por dizer.

Dizem que quem fala demais dá bom dia a cavalo, e falar uma coisa e pensar outra é ruim para a sua imagem e para você mesmo.

Procure dizer o que é realmente é a sua convicção, o que pensa, o que sente.

Sabemos que muita sinceridade também traz problemas, mas ser verdadeiro naquilo que diz tem muitas vantagens.

O fundo do poço

O fundo do poço

Ao chegar ao fundo do poço, dê um impulso para subir e respirar ar fresco.

Às vezes nos sentimos como se estivéssemos chegando ao fundo do poço.

A vida nos apresenta constantes desafios, e sem sombra de dúvida, vários deles nos mandam na direção do fundo do poço.

Parece que não é possível piorar – pior impossível.

Se é impossível piorar, a lógica nos diz que é bastante possível melhorar.