Segredos Posts

Conte alguns segredos para ouvidos selecionados

Conte alguns segredos para ouvidos selecionados

Não devemos levar a vida em profundo segredo. Somos seres sociais, e todos sabem um pouco ou muito do que nos acontece.
Ter uma vida repleta de segredos, conservar uma imagem obscura e desconhecida faz mal à própria pessoa.
Não quero dizer aqui que você seja um livro aberto, tenha uma vida completamente devassada.

Eu preciso te contar.

Já comentei aqui sobre contar os seus segredos. Abrir o coração.

Isso faz um bem, e devemos considerar contar a alguém o mal que nos aflige, abrir o coração para uma pessoa em quem confia.

Certamente temos alguns segredos que não queremos contar a ninguém, mas manter muitos segredos faz mal ao próprio organismo. Não devemos ser um livro fechado, cheio de segredos irreveláveis.

Temos o hábito de guardar segredos, especialmente relacionados com coisas tristes, eventos que nos envergonham, emoções que doem quando trazidas à baila.

Não conte pra ninguém.

Pratique a bondade e não conte pra ninguém.

Ouvimos sempre falar no bem que faz praticar atos de bondade, comumente chamados em inglês de random act of kindness.

São aqueles atos normalmente não premeditados praticados no cotidiano, ajudar alguém, presentear alguém, oferecer os ouvidos compassivos, ou mesmo um aconselhamento.

Imagine uma conta corrente da bondade, onde cada ato de bondade praticado soma 10 pontos nessa conta.

Mas tem um detalhe interessante, uma condição. Você deve praticar o ato de bondade e não pode contar para ninguém.

John Izzo

Alguns segredos para você levar uma vida melhor, plena e cheia de contentamento.

John Izzo é autor e consultor, e dedica o seu trabalho à qualidade de vida e do trabalho.

Os seus ensinamentos focalizam a força interna de qualquer pessoa. Esta força deve ser revelada e pode ser impulsionada para os projetos pessoais, o trabalho e os relacionamentos.

Embora o seus trabalhos sejam bastante voltados para o mundo empresarial, alguns livros são totalmente voltados para o indivíduo comum, na sua vida comum. É o caso do livro Os Cinco Segredos para uma Vida Plena, que nos Estados Unidos foi publicado como – The fiver secrets you must discover before you die.

Izzo é sociólogo na primeira formação, mas o mestrado e doutorado o impulsionaram para a área da psicologia organizacional, teologia e comunicação.

A responsabilidade de cada um para conduzir a própria vida é a maior de todas elas. Por isso, não devemos deixar isso para os outros, não devemos negligenciar.

Fazer o que tem que ser feito, sendo leal consigo próprio é um dos segredos para se chegar ao final da vida sem arrependimentos. Isso vai te levar a uma profunda satisfação por tudo que fez até então.

Quem não quer viver bem e feliz?

Mas a verdade é que muitos de nós vivemos em piloto automático deixando se levar. Fazemos isso sem muita reflexão se estamos concretizando o projeto pessoal.

Livro Stepping up:

Além do livro já citado, Izzo escreveu: Stepping up – How taking responsibility changes everything; Second Innocence – Rediscovering joy and wonder – A guide to renewal in work relationships and daily life; Awakeging the Coportate Soul.

O último deles, escrito em coautoria com Eric Klein foi editado no Brasil com o título: O Despertar da Alma da Empresa.

O autor tem o seu próprio website onde podemos ver vídeos e ler seus artigos.

Dentre os inúmeros vídeos que encontramos no Youtube, eu particularmente gosto da entrevista que ele concedeu a Fanny Kiefer. Isso ocorreu por conta da publicação dos Cinco Segredos, e você pode ver em duas partes, parte 1 e parte 2.

Rubens Sakay (Beco)

Revele alguns segredos.

Ter uma vida repleta de segredos, conservar uma imagem obscura e desconhecida faz mal à própria pessoa.

Não quero dizer aqui, que você seja um livro aberto.

Pense se você se sentiria melhor revelando alguns poucos segredos.

O esforço emocional que fazemos para manter tantos segredos não faz bem à saúde. É como manter o seu espírito atado e imobilizado a um montão de segredos.

Experimente desatar algumas dessas coisas que te amarram e te desgastam emocionalmente.

Veja como se sente.

Libere alguns segredos.

Sinta a leveza de um espírito mais transparente.

Importante: não faça nada que vá te prejudicar, e também não passe adiante o segredo que um amigo te revelou em confiança.

Escolha bem o confidente – alguém confiável, um ouvinte qualificado.

Cada tipo de segredo pode requerer um tipo de ouvinte qualificado.

Pode ser um amigo, um irmão, ou esposa.

Não negligencie na qualidade do ouvinte.

Será que posso contar isso para essa pessoa?

Tancredo Neves contava uma história, de que um político o procurou para contar um segredo, pedindo total reserva.

Observou o político: “mas, você vai me prometer não contar a ninguém.”

Tancredo, muito espirituoso respondeu: “não vou prometer não – se você que é dono do segredo não consegue mantê-lo, imagine eu que não tenho nada com isso”.

A despeito da delicadeza do tema, vale a pena refletir sobre uma maneira de descarregar algumas cargas emocionais desnecessárias – segredos desnecessários.

Beco