Resultados Posts

Dê duro na vida e os resultados chegarão

Dê duro na vida e os resultados chegarão

Dê duro pois a vida é difícil, e ninguém recebe as coisas de bandeja. É preciso dar duro, levantar a cabeça mesmo nos tempos difíceis e seguir em frente. As melhores coisas da vida vêm com muita luta e dedicação.

Persistência e constância de propósito são qualidades que devemos cultivar.

Uma atitude positiva, otimista, acreditando num futuro melhor, conduz a resultamos melhores que a atitude derrotista ruminando os problemas, a raiva e o ressentimento.

Uma atitude generosa, pronta para ajudar também permite que as coisas aconteçam contigo de forma natural e harmoniosa.

Trabalhe com bastante diligência a sua raiva e ressentimentos para estes não te prendam no chão feito poste, impedindo que você caminhe rumo as suas realizações.

Com muita sede ao pote

Com muita sede ao pote

Não vá com muita sede ao pote e não coloque muita vontade nas coisas.

Pode parecer um contra censo, pois é claro que se empenhar de coração nas coisas que faz, faz mais sentido e no final podemos ter melhores resultados. Mas devemos fazer isso com seletividade, nas coisas que realmente damos valor. Quando nos empenhamos desmesuradamente e generalizadamente, temos uma maior chance de nos decepcionarmos.

Quando se diz:  não vá com muita sede ao pote” que dizer que na ansiedade você pode derramar a água toda, ou mesmo deixar o pote cair e se quebrar.

Mas não é só isso, a ansiedade na busca pode embotar sua visão te limitando de apreciar a vida enquanto busca as coisas que ainda não tem.

Querer muito uma coisa pode levar também a não aceitação de resultados parciais e menores, e quando o resultado for atingido, a frustração pode impedir que esse resultado seja plenamente apreciado.

Cuide da sua bússola interna

Cuide da sua bússola interna

Mantenha o norte na sua caminhada e não vai se perder. Se você tiver sua bússola interna calibrada, você vai chegar seguro ao seu destino. Quando caminhamos na vida no piloto automático podemos facilmente chegar a destinos indesejados.

Temos que manter sempre o rumo seguro para chegar ao destino desejável. Temos que concluir os projetos, realizar os nossos sonhos, e para isso, temos que cuidar da nossa bússola interna.

A escolha clara

Podemos ficar confusos sobre a melhor escolha. Quando ponderamos com serenidade, um pouco descontaminados da forte emoção do momento, podemos enxergar melhor as nossas escolhas.

Escolher com clareza é colocar as coisas nas devidas proporções. Sem descuidar de si mesmo, das prioridades permanentes da vida, a saúde, a família, as amizades, a segurança financeira e pessoal.

Coisas boas – você merece

Você merece, e imagine o melhor para você, coisas boas acontecendo de montão.

Afaste a negatividade e acredite mais no seu taco, confie que vai dar certo.

Sei que as dificuldades podem ser enormes e os problemas que vem por atacado, mas uma coisa por vez e você passar por tudo isso.

Não queira mudar a sua realidade num passe de mágica, as coisas acontecem lentamente e alguns resultados demoram a aparecer. Mas não devemos nos desanimar, nem com as circunstâncias nem consigo mesmo.

Pequeno e simples progresso

Temos que aproveitar a nossa evolução mesmo quando damos um pequeno passo e fazemos um simples progresso.

Nada na vida deve ser desprezado, e uma pequena graça, ainda assim deve ser recebida com as mãos abertas em profunda gratidão.

Quem agradece o que recebe está pronto para receber mais.

Não devemos jamais desanimar quando o progresso é pequeno, pois uma longa caminhada é composta de milhares de simples passos desempenhados com diligência e constância de propósito.

Sinta as possibilidades

Quando estamos por empreender alguma coisa, temos a exata sensação de que vai dar certo.

Sinta as possibilidades, e a energia que brota daquilo que está por empreender, e deixe essa energia te estimular a dar o melhor de si nessa empreitada.

Ao sentir que é possível realizar, você está a meio caminho, o resto é tocar adiante, realizar as tarefas uma a uma.

O resultado final é composição de cada pequena tarefa, e não devemos descuidar de nenhuma, por mais simples que seja.