Respeito Posts

O toque físico

O toque físico

Não evite tocar as pessoas.

Em algumas culturas isso pode ser ofensivo, mas não na nossa.

Capriche na comunicação não verbal.

O que acontece quando tocamos as pessoas fisicamente?

Com o respeito adequado, tocar nos braços, nas mãos, nos ombros, no sentido de demonstrar carinho, proximidade, faz bem para o nosso bem-estar.

Aceite ser tocado, se isso  te parecer respeitoso e carinhoso.

Não rotule as pessoas

Não rotule as pessoas

Não saia rotulando as pessoas, como se fossem produtos de prateleira, itens de consumo, descartáveis, desnecessários.

Fulano é mesquinho, cicrano é interesseiro. Pare de rotular as pessoas, e não coloque rótulos em si mesmo.

Sempre que colocamos rótulos nos outros, estamos praticando um  julgamento, na maioria das vezes, preconceituoso.

Quando o fazemos em nós mesmos, estamos criando limitações nas quais acabamos acreditando.

Capriche nos relacionamentos.

Quando damos qualidade às interações humanas, os objetivos são atingidos, somos mais produtivos, mais criativos e incontáveis benefícios são colhidos, inclusive para a nossa saúde.

O padrão de conexões que as pessoas estabelecem umas com as outras, especialmente no trabalho, definem em grande monta o resultado que é obtido dos processos. Os projetos, a criação de novos produtos e a solução dos problemas são fortemente impactados pela maneira como as pessoas se tratam.

A cooperação e o trabalho conjunto, fundamental para qualquer ambiente não convivem com a desconfiança, bullying, julgamento e críticas destrutivas, descaso, desconfiança e fofocas.

Ajudar sem me intrometer.

Não devo meter o nariz onde não fui chamado.

Não deixe de ajudar, mas busque o bom senso, e deixe que o outro cuide da própria vida.

Busque o equilíbrio entre ajudar e permitir que o outro cresça resolvendo os próprios problemas, especialmente se tratando dos filhos.

Você gostaria que o outro se intrometesse na sua vida em assuntos tão particulares?

Estamos no mesmo barco.

Estamos juntos nessa jornada, e tenho que ter em mente que o meu crescimento pessoal se dá com os outros. Conto com a ajuda de outros, da mesma forma que procuro ajudar sempre que posso.

Não tenho todas as respostas, e ter a mente aberta para aprender sempre, com qualquer pessoa, em qualquer circunstância é importante na minha jornada.

Quero ficar sempre vigilante para não dar uma de sabichão, dono de todas as respostas, pois aí, terei parado de aprender.

É importante compreender que estamos todos no mesmo barco, e ninguém tira vantagem do outro sem algum prejuízo um pouco mais adiante.

Perceba os bons momentos.

Precisamos de três bons momentos para se sobrepor a um mau momento. Isso quer dizer que se você gravar na sua mente uma coisa negativa que aconteceu contigo, você deve buscar três positivas para equilibrar.

A contabilidade trabalha contra a nossa felicidade e bem estar, portanto, trabalhe duro para acumular mais bons momentos no seu caderninho, na sua memória.

O nosso cérebro está programado para isso por milhões de evolução. Como diz o neuropsicólogo Dr. Rick Hanson, temos que nos preocupar mais em comer o lanche de hoje e menos em não ser o lanche de hoje.

Um pouco de remorso é suficiente.

Não devemos viver embebidos em remorso e arrependimentos.

A vida já é dura sem ter que carregar o peso da culpa.

Mas um pouco de remorso é necessário, e nos coloca no caminho para desfazer alguns erros, pedir desculpas.

Devemos consertar o que erramos sempre que possível.

Muita coisa merece e pode ser reparado.