Preocupação Posts

Diminua a preocupação.

Nada disso vai acontecer.

Pare de pensar o pior.

Diminua a preocupação para poder viver melhor.

E se eu perder o emprego?

E se meus filhos adoecerem?

Se o meu casamento entrar em reta de colisão?

A primeira coisa a fazer quando a preocupação estiver excessiva, é fazer um exame sobre a causa para tanto estresse.

É possível que haja alguma coisa catalisando esse estado de constante preocupação. Alguma coisa que esteja contaminando tudo na sua mente.

Se você for capaz de identificar, coloque tal problema em evidência e procure isolá-lo do resto da sua vida. Mantenha-o circunscrito ao seu real território. Não deixe que um problema do trabalho contamine o seu relacionamento familiar e assim por diante.

Procure a causa do problema, e verifique se há algo que você possa fazer.

Verifique se não é um problema de outra pessoa e você está assumindo o que não é da sua conta.

Caso você não consiga identificar, não desanime, busque a paz nas seguintes áreas da sua vida.

Física: procure se exercitar com regularidade, cuide de sua alimentação e respeite os horários de repouso. Procure dormir bem.

Emocional: esteja bem com os seus entes queridos, se aproxime dos seus amigos. Escreva para eles, telefone, mantenha contato. Se conecte consigo mesmo. Tente um pouco de meditação.

Espiritual: para alguns pode ser fácil, para outros uma tarefa difícil, mas é bom acreditar que não estamos sós nessa nossa labuta. Olhe sempre para cima, peça e espere por uma luz.

Mental: procure um espaço do seu dia onde a serenidade pode tomar lugar, deixe a turbulência se dissipar. Trabalhe esse ruído interno, esse diálogo interno negativo.

Faça o que for possível, na sua velocidade, um dia de cada vez.

Beco

Isso não tem importância.

Damos importância a tantas coisas que na verdade são insignificantes.

O pior é quando nos aborrecemos por coisas miúdas, gastando a nossa energia, paciência e aumentando o nosso estresse.

Já comentei isso numa postagem anterior: tire a cabeça das picuinhas.

Uma postagem antiga de Ali Hale me deu algumas dicas. I worry constantly about lots of little things.

 As coisas pequenas continuam na nossa cabeça e tomam o nosso sono, tiram o nosso apetite, quando não nos empurram para a geladeira e o pote de sorvete.

Uma boa coisa é fazer uma lista dessas coisinhas que continuam voltando para o palco dos nossos pensamentos.

Às vezes ficamos aborrecidos e sequer sabemos o que está causando esse desconforto. Quando escrevemos e refletimos sobre o que está nos preocupando damos um primeiro passo para nos livrarmos desse hábito que pode ser desaprendido.

Na lista que preparamos, vamos encontrar coisas que estão no nosso controle, como controlar os gastos e gerenciar melhor as finanças pessoais.

Temos também assuntos sobre os quais não temos sequer influência, como um concurso público que prestamos na semana passada e estamos aguardando o resultado.

Preocupação constante sobre que coisas que você não tem qualquer controle é uma perda de tempo.

Às vezes, fazer uma lista e ter consciência do que te preocupa já reduz o nível da preocupação.

Por outro lado, se você pode atuar nos assuntos preocupantes, tome uma atitude, faça o que tem que ser feito.

Se você está preocupado com o pouco tempo que vai ter para comer e por isso vai acabar comendo um sanduíche pouco saudável, planeje com antecipação, prepare um lanche saudável e leve consigo.

Algumas perguntas que pode ajudar:

1-Posso deixar para me preocupar com isso mais tarde?

Faça isso. Segundo Ali, é a única ocasião onde a procrastinação tem seu lugar.

2-Essa preocupação vai ser a mesma daqui a cinco anos?

3-O que posso fazer exatamente agora para reduzir a minha preocupação? Faça algo.

Quando jovens, éramos instados a preocupar com o nosso futuro: você tem que se preocupar com o futuro!!

Hoje, mais maduros, sabemos que a obsessão pelas questões do futuro é totalmente improdutiva.

Uma coisa é planejar o futuro, outra coisa é ficar permanentemente pensando em catástrofes que não irão acontecer, e se acontecer, não te afetará em nada.

Muita gente pensa que o sofrimento é a taxa que pagamos para ter a felicidade, e que por isso, o sofrimento é inevitável.

Quem pensa assim, mesmo quando as coisas estão indo bem, fica pensando o pior, como se um pouco de azar e desgraça fosse efetivamente necessário.

Essa programação mental tem que ser alterada, e vamos comentar sobre isso em outra postagem.

Beco

Pensamentos negativos.

Aprender a distrair os pensamentos negativos.

Não se deixe aprisionar.

Os pensamentos negativos chamam mais a nossa atenção que os pensamentos positivos – cuidado.

E tem mais, a teoria do urso branco que aponta que quanto mais evitamos o pensamento no urso branco, mais pensamos no urso branco.

Escreveu Daniel M. Wegner, professor da Universidade de Harvard, o livro – White Bear and Other Unwanted Thoughts – Urso Branco e Outros Pensamentos Indesejáveis – onde mostra o quanto ficamos prisioneiros dos pensamentos indesejáveis, especialmente quando tentamos suprimi-los.

O livro, resultado de anos de estudos sobre a supressão de pensamentos conclui que a tentativa de se livrar desses pensamentos é inútil e nocivo, um caminho que pode levar à obsessão.

Comenta este blogueiro – Balaraman que pensamentos positivos ou negativos são apenas pensamentos – devemos apenas reconhecê-los, sem lutar contra ou a favor.

Já comentei aqui, o que aprendi das leituras do monge budista Thich Nhat Hanh – se o pensamento é negativo, reconheça, observe e deixe-o abandonar o palco, voltando para o sótão da sua mente.

A técnica da distração também é boa – pense em algo positivo para substituir e distrair o pensamento negativo.

Os pensamentos negativos são recorrentes, e você pode aplicar um método pavloviano em si mesmo, relacionando um determinado pensamento positivo ao negativo indesejado. Toda vez que esse indesejável aparecer, mude imediatamente para o pensamento positivo programado para substituir.

Você pode também conectar o pensamento negativo a uma imagem exagerada do pensamento – uma imagem bizarra, quixotesca.

O uso de imagens é bastante poderoso, use o truque das imagens tanto para fixar um pensamento positivo quanto para distrair um pensamento negativo.

São instrumentos que podem funcionar.

Experimente.

Beco

Diminua a preocupação.

Não deixe pequenas questões ocuparem muito espaço na sua mente.

Ficamos excessivamente preocupados com os problemas do amanhã. É possível que os problemas não venham, e se por acaso vierem, a preocupação não vai nos deixar melhor preparados para enfrentá-los.

Uma coisa é certa, a preocupação nos enfraquece para lidarmos com aquilo que vivemos hoje. Além disso, deixamos de usufruir a vida no hoje.

Se mantenha fortalecido para as empreitadas de hoje, e se empenhe nas coisas um dia de cada vez.

Se concentre naquilo que está fazendo agora.

Não deixe a mente se dispersar para as preocupações infundadas sobre o futuro.

O homem é um ser pensante e muitas vezes se vê prisioneiro do excessivo pensamento sobre os problemas, muitos deles completamente fora do seu controle.

O nosso organismo reclama e dá sinais de que estamos passando dos limites quando isso acontece:

-dor de cabeça;

-cansaço;

-Indigestão;

-Irritação e mau humor;

-intestino preso;

-desatenção;

-sono intranqüilo;

-vida sexual prejudicada, e tantas outras manifestações.

Fique atento e coloque algumas travas no circulo vicioso do diálogo interno sem fim.

Não passe o dia discutindo consigo mesmo.

Beco

Tire a energia das pequenas coisas.

Quando estamos esgotados, esperamos sempre encontrar uma fonte de energia enorme que nos recarregue as baterias de uma vez só.

Queremos umas férias, um alívio inesperado ou uma ajuda providencial.

Se prestarmos atenção, vamos encontrar no nosso cotidiano, uma enorme variedade de mini-fontes de energia das quais podemos, em pequenas doses, nos abastecer.

Pode ser um ato de bondade, uma gentileza, um ato generoso e cuidadoso.

Nos momentos de estresse, fechamos os nossos olhos para essas pequenas fontes.

Ao estarmos abertos e ao apreciarmos um ato de bondade, a energia contida no ato penetra a nossa mente e o nosso coração, proporcionando uma pequena recarga.

Preste atenção para esse fenômeno e vai sentir uma energia diferente chegando até você.

Outro dia fui à locadora de carros e enquanto aguardava na fila, presenciei algo parecido. Um senhor idoso estava alugando o carro. Ele tratou com tal gentileza e educação a atendente, que em retorno foi especialmente atenciosa e prestativa. O evento contagiou todos que estavam na fila de modo todos puderam usufruir um pouco da boa energia que foi gerada naquela interação.

Se estamos atentos, cada momento positivo, seja ele provocado por nós ou pelos outros, pode agregar mais energia ao nosso organismo esgotado.

Esse olhar positivo que lançamos sobre o mundo, funciona como uma tomada que podemos conectar à uma grande variedade de fontes de energia.

Pratique e será beneficiado pelas mínimas situações que podem se desenrolar no seu dia-a-dia.

Pode ser uma pergunta sincera e carinhosa: você está bem?

Pode ser uma observação do fundo do coração: fique bem.

Beco

Um dia de cada vez.

Mantenha o foco no seu crescimento pessoal, um dia de cada vez.

Temos todos nós um caminhão de coisas para fazer e resolver.

O mundo não é justo – ponto final.

A minha carga é pesada – ponto final.

Mas não preciso resolver tudo na vida agora.

Concentrar-se no dia que está vivendo te ajuda a reduzir as preocupações exageradas com o futuro.

Observe a natureza, as plantas e as flores.

Cada fase tem a época certa. Não se chega aos frutos sem as flores, e não dá para apressar, tudo vem na hora certa.

É como ler um livro – fazemos uma página de cada vez.

Se pularmos as páginas, a história começa a não fazer sentido.

Temos que nos concentrar na página que estamos lendo.

Na vida é assim também, temos que nos concentrar no estamos fazendo, um dia de cada vez.

O ontem já passou e o amanhã ainda não chegou.

Posso não saber tudo que virá amanhã, mas ele certamente virá, e é bom encarar o fluxo da vida com serenidade.

Sei que tenho que tirar um pouco a cabeça das preocupações do amanhã me permitindo viver o hoje com plenitude.

Muitos estão numa empreitada difícil como se livrar de alguma dependência química, abandonar o cigarro – nada melhor do que encarar a tarefa um dia de cada vez.

Outros têm que lidar com a mesma carga todo santo dia – uma doença crônica – uma incapacidade permanente – é confortante lidar com tudo isso um dia de cada vez.

Um passo bem dado, uma etapa concluído, dar o melhor de si, se orgulhar do que fez. Um dia de cada vez.

Baixar a inquietação, trazer a mente para o dia de hoje.

Agir com calma e coragem para enfrentar os problemas do hoje.

Fazer o que está ao seu alcance.

Traçar os objetivos mais ao seu alcance.

Seja feliz – um dia de cada vez.

Beco

Não aumente os seus problemas.

Dê a verdadeira dimensão aos seus problemas. Problemas pequenos são pequenos, e na maioria das vezes são pequenos.

Não dramatize. Não aumente o tamanho dos problemas. Deixe-os na proporção exata.

Localize-os no tempo. Não é razoável antecipar muito a preocupação com coisas que podem acontecer lá na frente. Muitas dessas coisas sequer acontecerão.

Não deixar os problemas aumentarem na nossa cabeça é uma questão de disciplina e atitude.

Ao contar os seus problemas para os outros, não amplifique, pois eles acabarão te parecendo maiores do que realmente são.

Não dê uma de mártir porque isso acaba aumentando o problema na sua cabeça.

Pense mais nas soluções e menos no problema e isso vai também minimizar a sua dimensão.

Converse com algum amigo que já resolveu um problema similar e vai ver que os caminhos da solução não são assim tão tortuosos.

Saia da caixa dos problemas. Se enfie na caixa das soluções.

Beco