Perfeição Posts

Expectativas realistas das pessoas

Expectativas realistas das pessoas

Tenha expectativas realistas das pessoas.

Não espere que as pessoas estejam sempre prontas para te servir. Isso só vai aumentar a sua infelicidade.

Esperar o máximo de todo o mundo é uma fonte de permanente desapontamento. Por vezes não cumprimos o que prometemos, e é razoável aceitar isso dos outros também.

Confiar que as pessoas irão mudar não é uma expectativa razoável. Admitir que as pessoas irão tentar e podem não conseguir está mais de acordo com a realidade. Admita que as pessoas podem falhar e ainda assim continuarem sendo amigas confiáveis.

Não suba num pedestal

Não suba num pedestal

Não se coloque acima dos outros, desça do pedestal da prepotência e da arrogância.

Se você se julgar mais do que os outros, cedo ou tarde vai se desapontar, e vai se sentir culpado.

Por outro lado, se você colocar outra pessoa num pedestal vai acabar se desapontando com esta pessoa e culpando-a por não ser, agir ou pensar da maneira como você a idealizou.

Não espere o máximo de si, e não espere o máximo das pessoas.

Se liberte da obsessão pela perfeição.

O botão da perfeição

Botão da perfeiçãoSe existisse e você tivesse acesso ao botão da perfeição, e que você pudesse apertar e fazer sumir o seu principal defeito, aquele que mais te incomoda, reflita sobre a seguinte pergunta:

Você apertaria esse botão?

Temos todos nós uma inclinação natural para o perfeccionismo, o que nos leva a uma falta de aceitação de nós mesmos.

Não aceitar a si mesmo é autoestima baixa, falta de amor próprio.

Não quer dizer que não identificamos pontos de melhoria e nos esforcemos a corrigir o que está ao nosso alcance. Isso tem que ser o nosso empenho diário.

Pode não acontecer hoje

Ficamos ansiosos para que tudo tenha o desfecho imediato, mas pode não acontecer hoje, e temos que desenvolver a paciência e a serenidade para aceitar o ritmo da vida. Não devemos apressar o rio que ele caminha sozinho.

Nem tudo acontece conforme os nossos desejos, e os resultados podem sair um pouco diferente do planejado, mas temos que aceitar o bom e evitar o perfeccionismo.

A perfeição é um objetivo inatingível como nos ensina a prof. Alice Domar da faculdade de medicina de Harvard. Quando elegemos a perfeição como um objetivo, estamos escolhendo o caminho da constante insatisfação e decepção. Nunca estaremos satisfeitos pois a perfeição nunca será atingida.

Além da decepção.

Quando experimentamos a decepção, temos que, rapidamente, enxergar o que está além disso, qual a mensagem que vem junto, qual lição, qual direção.

Quando nos decepcionamos, mostramos que nos importamos, criamos alguma expectativa não atendida que merece atenção.

Pode ser muita expectativa, e temos que trabalhar isso para não ficarmos imobilizados com tanta decepção.

Imagine o melhor para você, e deixe de lado tanta expectativa em relação aos outros.

Não rejeite seus erros.

Não rejeite seus erros ou vai se obrigar a repeti-los. Quando rejeitamos vigorosamente nossos erros, nos distanciamos tanto deles que não ouvimos o que eles estão sussurrando, as lições, as dicas para não cometê-los novamente.

Ninguém quer falhar, e todos temos um pouco de medo de falhar.

Muito medo de falhar pode nos imobilizar.

Que cultiva uma aversão completa aos erros, nos ensina o prof. Tal Be-Shahar, nos leva a aprender a errar, ou a errar em aprender, ou seja, vamos errar sempre.

Aceitar os erros não significa se tornar amigo dos erros e portanto querer repeti-los.

A energia das desculpas.

Atenção para o poço de energia das desculpas. A energia que gastamos para construir uma boa desculpa deveria ser utilizada para agir, seguir em frente. Errar é humano. Temos que levantar a cabeça e seguir em frente, com as lições aprendidas.

Quando digo energia, é fundamentalmente a energia mental, pois as soluções para os nossos problemas não estão nas desculpas que construímos para explicar os nossos erros e fracassos.

No fundo, já sabemos onde erramos, mas pensamos em construir as desculpas totalmente voltadas para os outros, o que os outros pensam, como vão me julgar e criticar.