Passado Posts

Em paz com o passado

Em paz com o passado

Aceite o seu passado, e pare de brigar com ele como se ele fosse o culpado por tudo que você vive hoje.

O passado é imutável, mas a sua atitude em relação ao ocorrido pode ser repensado. Não sinta vergonha nem arrependimento de nada do que viveu, isso não vai mudar o passado e não vai melhorar o seu futuro.

Aceite a sua vida em tudo que passou e siga em frente, e não deixe que ele funcione como uma pedra amarrada ao seu calcanhar.

Não fique pensando que algo poderia não ter ocorrido. Não deseje voltar o tempo e mudar tudo. Não fique em conflito constante com o seu passado, pois ele é parte da sua vida, e aceitá-lo e aceitar a si mesmo.

Removendo algumas manchas do passado

Removendo algumas manchas do passado

Pelo menos na sua consciência, é possível eliminar algumas manchas de coisas do passado.

Pedir desculpas por uma ocasião em que você magoou alguém pode aliviar um desconforto que você vinha sentindo em relação a essa pessoa.

Ajudar alguém a quem você recusou ajuda no passado pode trabalhar um pouco o seu arrependimento.

Agradeça o seu passado

A vida é um milagre, e não só ter nascido e estar vivo agora, mas tudo que me foi concedido e todos os riscos e perigos contra os quais fui protegido é a maravilha que é a vida.

Eu poderia ter morrido várias vezes nesse meu trajeto, a começar pelo afogamento que eu estava sendo vitimado quando pequeno. Por sorte, fui salvo por um jovem tio, irmão de meu pai.

Como nossos pais.

Interessante ver como guardamos as lições aprendidas dos nossos pais. Não só nos lembramos delas, mas aplicamos tais valiosas lições na educação dos nossos filhos.

Meus pais já se foram, mas seguidamente me lembro deles e mantenho vivas as preciosas lições de vida que me foram passadas.

Escreveu David Servan-Schreiber pouco antes de partir, que lhe ocorreu a ideia e a imagem de deixar para os filhos, ainda pequenos, um véu protetor. Algo imaterial que não pode ser vista ou tocada, mas que representaria a força do amor incondicional sempre pronta para sustentá-los, animá-los e impulsioná-los.

Eu tenho essa mesma sensação quando penso no legado deixado pelos meus pais na minha educação.

Saborear e re-saborear a vida.

Temos que aprender a re-saborear a vida. Eu me lembro constantemente de momentos felizes que ficaram gravados na minha memória.

Tenho por hábito trazê-los ao palco dos meus pensamentos, e é como se estivesse re-saboreando tais momentos.

A vida não é o que vivemos, mas sim o que lembramos que vivemos.

Cada vez que nos lembramos e re-saboreamos, criamos mais links no nosso cérebro para que tais registros fiquem para armazenados para sempre.

A cadeia de reações emocionais.

Quando praticamos a atenção plena, livrando a nossa mente de tanta barulheira, rompemos a cadeia de reações emocionais que impedem que estejamos no comando de nossas vidas.

O ruído excessivo nos empurra para direções que nem sempre desejamos.

As emoções tem essa propriedade de se conectar uma na outra, formando uma cadeia de emoções, que reagem entre si, contaminam, e podem complicar a nossa vida.

Quando sentimos uma dor e entramos em sofrimento, temos uma tendência a conectar com outros momentos doloridos do passado, e rapidamente, estamos com um rosário espinhoso rolando em nossas mãos.

Sorria para o seu passado.

Não devemos olhar para o passado com amargura, mesmo para os eventos que nos machucaram.

Quando olhar para o passado, sorria e faça as pazes.

Quando escolhemos fazer as pazes com o nosso passado, optamos por nos perdoar, olhar com compaixão para aquele indivíduo imaturo e inexperiente lá de traz.

O poder de nos perdoar é algo que não devemos desprezar, jogar no lixo. Temos que usar esse poder agora mesmo.