Ouvir Posts

Quatro compromissos 1

Quatro compromissos 1

Muitos conceitos elementares são fáceis de compreender e difíceis de praticar, e hoje quero falar sobre o caso do famoso livro de Don Miguel Ruiz, Os Quatro Compromissos, e vou falar sobre um apenas e mais para frente falamos sobre os outros.

O primeiro deles é – SEJA IMPECÁVEL COM AS SUAS PALAVRAS.

Ouvir é um ato de amor

Ouvir é um ato de amor

Não prestamos mais atenção às pessoas, e muito menos ao que elas têm a dizer.

Estamos conversando com os outros, mas prestamos atenção apenas naquilo que dizemos – mais parece um monólogo.

Quando estamos com os outros, devemos estar presentes de verdade, e ouvir atentamente o que os outros têm a dizer, é um ato de amor, de generosidade.

Você ouve ou só espera sua vez de falar? Cuidado!

Você ouve ou só espera sua vez de falar? Cuidado!

Preste atenção nas pessoas e mais ainda naquilo que elas estão dizendo.

Aprendemos com as nossas experiências e aprendemos muito mais com as outras pessoas.

Apesar de termos dois ouvidos e uma boca, corremos sempre o risco de falar mais do que ouvir.

Os outros estão falando, lições valiosas estão sendo repassadas, mas estamos tão concentrados nas nossas idéias que sequer ouvimos o que nos é passado de graça.

Ouça o que o outro está dizendo.

Conhecer as pessoas, conhecer a sua mente, aprender com as experiências alheias é um recurso que não devemos desperdiçar.

Aprendi algo valioso de uma postagem do Dumb Little Man- tips for life (pequeno e estúpido homem- dicas para a vida) sobre aprender a ouvir.

Capriche nos relacionamentos.

Quando damos qualidade às interações humanas, os objetivos são atingidos, somos mais produtivos, mais criativos e incontáveis benefícios são colhidos, inclusive para a nossa saúde.

O padrão de conexões que as pessoas estabelecem umas com as outras, especialmente no trabalho, definem em grande monta o resultado que é obtido dos processos. Os projetos, a criação de novos produtos e a solução dos problemas são fortemente impactados pela maneira como as pessoas se tratam.

A cooperação e o trabalho conjunto, fundamental para qualquer ambiente não convivem com a desconfiança, bullying, julgamento e críticas destrutivas, descaso, desconfiança e fofocas.

Entenda o mundo que te cerca.

Perceba as pessoas, entenda o seu ponto de vista, seus gostos e desejos.

Entenda como as coisas influenciam sua vida e como você interfere na vida dos outros.

Estamos interconectados com coisas e pessoas, e como define o monge Thich Nhat Hanh. O verbo correto a se conjugar não é ser, mas sim interser, que significa ser junto com tudo que te cerca.

Procure estar em harmonia, entenda as forças que agem na sua vida. Lide bem com elas, aceitando o que está fora do seu controle, e assumindo a responsabilidade do que te cabe fazer, agir, mudar e decidir.

Seja firme e não raivoso.

Há muitas ocasiões que temos que colocar a nossa insatisfação, a nossa reprovação e descontentamento.

Devemos fazer isso de forma firme, mas não raivosa. A serenidade é valiosa nessa hora também.

Entenda que o seu descontentamento pode ser construtivo, motivar mudança na forma de agir de outra pessoa.

Quando colocamos raiva nas nossas palavras, vamos provocar uma reação parecida, e aí não vamos aproveitar nada.

A voz quieta do coração.

Atenção para a voz quieta do coração. Precisamos baixar, ou mesmo eliminar o ruído da nossa mente perturbada, para ouvir a voz quase silenciosa do nosso coração.

Dizem que a voz do coração é a vontade de Deus, e a resposta para muitas perguntas pode vir da sua voz do coração.