Obsessão Posts

Muita energia tentando mudar o mundo.

Gastamos muita energia lutando para mudar a nossa realidade, correndo para ver as coisas diferentes, fazendo as coisas acontecerem.

No fundo, gastamos pouco tempo aproveitando o mundo tal qual ele é hoje.

Muito ímpeto transformador nos limita para usufruir o agora, o que está ocorrendo exatamente naquilo que está fazendo.

Se mudarmos a nós mesmos, o mundo à nossa volta vai mudar. Não porque temos um poder imenso, mas porque vamos enxergar o mundo de maneira diferente, e só isso vai fazer muita diferença.

A cadeia de reações emocionais.

Quando praticamos a atenção plena, livrando a nossa mente de tanta barulheira, rompemos a cadeia de reações emocionais que impedem que estejamos no comando de nossas vidas.

O ruído excessivo nos empurra para direções que nem sempre desejamos.

As emoções tem essa propriedade de se conectar uma na outra, formando uma cadeia de emoções, que reagem entre si, contaminam, e podem complicar a nossa vida.

Quando sentimos uma dor e entramos em sofrimento, temos uma tendência a conectar com outros momentos doloridos do passado, e rapidamente, estamos com um rosário espinhoso rolando em nossas mãos.

Cansado dos pensamentos negativos.

Por vezes, nos cansamos de tantos resultados negativos e não percebemos que temos que mudar o padrão dos pensamentos.

Os resultados são fruto das nossas ações, que por sua vez são fruto dos nossos pensamentos.

Se você está cansado de resultados negativos, tem que mudar o seu padrão de pensamentos.

Mas sei que se livrar de determinados pensamentos é particularmente difícil, como nos ensinou o prof. Daniel Wegner da Universidade de Harvard no livro “White bear and other unwanted thoughts” (Urso branco e outros pensamentos indesejáveis).

Aquilo que me falta.

Hoje sei que não devo ficar obcecado por aquilo que me falta. Acho que a vida ainda vai me oferecer muitas graças.

Me mudei para uma casa metade do tamanho da anterior, e me falta um bocado de espaço para guardar a bagunça.

Já dei fim em muita coisa, mas ainda assim, caminhamos no meio de caixas.

Preciso focar naquilo que tenho e deixar de lado, pelo menos um pouco, aquilo que não tenho, ou aquilo que perdi.

Criar um mundo só pra você.

Sei que você pode estar querendo um mundo só pra você.

Não é uma questão de egoísmo, mas você é único, e o seu mundo, em certo sentido é o seu mundo.

Tampouco quer dizer transformar tudo que existe unicamente  para a sua satisfação.

Ter um mundo só para você, significa se satisfazer, a seu modo, com tudo que existe. Quer dizer, se contentar com a abundância da vida.

Não fique obcecado pelo que perdeu.

É um pouco difícil virar a página, especialmente quando achamos que perdemos uma grande oportunidade.

Algumas experiências que vivi, foram difíceis de virar a página.

Hoje, vejo o quanto ganhei, retirando cada obsessão por conta de oportunidades perdidas.

Ficamos ruminando, imaginando o quanto seria bom e diferente se tivesse logrado êxito em tal ou qual empreitada.

Se tivesse conseguido aquele emprego. Se tivesse feito aquela viagem. Se tivesse criado aquela empresa.

Às vezes a obsessão é por conta de uma empreitada que deu errado.

Se eu não tivesse me casado. Se eu não tivesse inventado de criar esta empresa. Se eu não tivesse feita aquela viagem desastrosa.

Ficamos também obcecados por perdas familiares.

No funeral da minha mãe, um amigo de família cantou uma canção que começava assim: “ não pare pela minha sepultura para chorar, pois eu não estou ali”.

Acho que retrata bem o desejo de quem vai com relação àqueles que ficam.

Em uma entrevista que Kristin van Ogtrop do blog Simply Stated, concedida a Gretchen Rubin, disse ela: “eu penso que as pessoas gastam muito tempo pensando sobre as oportunidades perdidas, o que na minha opinião não é nada construtivo e empurra para uma espiral descendente de arrependimentos. 

Tire lições positivas de todas as suas experiências, e as perdas podem ser encaradas como ganhos em muitos aspectos.

Tenha uma esperança sempre renovada em si mesmo. Não pense tanto no que perdeu, e mais naquilo que vai conseguir.

Quando ficamos obcecados por perdas materiais, aí então é uma energia jogada no lixo. Ao focarmos a nossa vida em ter, é bom saber de antemão, que nunca teremos o suficiente, sempre almejaremos mais.

A pior coisa para a felicidade é ficar com os pés presos em arrependimentos por eventos passados. Isso nos impede de crescer, evoluir e caminhar adiante.

Beco