Isolamento Posts

A solidão pode matar

A solidão pode matar

O maior risco para a vida das pessoas é a solidão. Mais do que as doenças, mais do que tudo que você pode imaginar. Muitas doenças aparecem e se desenvolvem no árido terreno da solidão.

Recentemente assisti à palestra da Dra. Lissa Rankin, medica, pesquisadora e autora que abordava naquela oportunidade a importância de se preocupar com a solidão.

Não seja irritante com as outras pessoas

Não seja irritante com as outras pessoas

Não seja uma pessoa indesejável no seu meio, seja trabalho ou ambiente familiar.

Se alguém se irritou com o que você disse, não repita, e não alimente a confusão.

Você já deu o seu ponto de vista. Prosseguir só vai dar mais calor na discussão e mais estresse.

Quando você irrita as pessoas, esses sentimentos negativos voltam para você mesmo. Só faz mal a você mesmo.

Dois conselhos para se livrar do turbilhão mental

Dois conselhos para se livrar do turbilhão mental

Não se deixe aprisionar pela ruminação e pelo turbilhão mental.

Às vezes a crise chega de repente e como um turbilhão, nos coloca totalmente desorientados.

Primeiro de tudo: afaste os pensamentos insanos.

Segundo: pratique a prece ou a meditação

A prece pode ser a simples e poderosa Oração da Serenidade que já mencionei várias vezes.

Para quem não é afeto à meditação, comece com a respiração compassada e a mente concentrada na própria respiração.

Não se esconda na caverna.

Tempos duros e difíceis podem nos remeter para debaixo das cobertas, nem tanto uma depressão, mas uma vontade de sumir, se meter na caverna e se isolar.

Ao reconhecer essa emoção chegando até você, aceite, é algo natural, mas deixe ela se instalar.

Procure contato com pessoas, seus amigos e familiares – não fique sozinho – não se esconda na caverna.

Não se deixe aprisionar no labirinto de pensamentos negativos e baixa autoestima.

Se deixe contagiar.

Se deixe contagiar, diz a escola de medicina de Harvard, em artigo interessante sobre o fenômeno da felicidade entre as pessoas.

Segundo o artigo, na pesquisa do prof. Nicholas Christakis, o contagio virtuoso acontece na família, entre vizinhos, amigos e colegas de trabalho, assim como a gripe, a felicidade contagia aqueles com quem relacionamos.

Somos seres sociais, e uma das maneiras mais marcantes de expressão da felicidade se verifica nos relacionamentos.

O isolamento que devemos evitar.

Às vezes nos sentimos como um órfão depois da guerra.

Os problemas chegam enfileirados e deixam a nossa casa emocional destroçada. Nos sentimos sós, abandonados e acabamos nos isolando mais – temos que evitar isso.

Não podemos ser ajudados se procuramos o isolamento.

Pensamos que o nosso problema é único, mas quando saímos do isolamento, aprendemos que muitos padecem do mesmo problema, e a troca de experiências é um recurso valioso para sair da crise.

Desarme o seu espírito.

Desarme o seu espírito para sentir a harmonia das coisas, como se tudo estivesse no lugar que deveria estar.

Interrompemos a sede enorme de se afirmar, convencer e persuadir,

Tudo no lugar, sem a urgência de se defender, se comparar e se sobressair.

O espírito desarmado é aquele que usufrui da abundância da vida, aprende todas as lições e aproveita cada circunstância, boa ou má.