Insatisfação Posts

Não seja vítima das pequenas irritações cotidianas

Não seja vítima das pequenas irritações cotidianas

Às vezes chegamos ao final do dia exaustos de lutar com tantas irritações cotidianas.

Deixe de ser vítima de cada pequena contrariedade.

O cotidiano frenético nos premia com muitas pequenas irritações.

A solidão pode matar

A solidão pode matar

O maior risco para a vida das pessoas é a solidão. Mais do que as doenças, mais do que tudo que você pode imaginar. Muitas doenças aparecem e se desenvolvem no árido terreno da solidão.

Recentemente assisti à palestra da Dra. Lissa Rankin, medica, pesquisadora e autora que abordava naquela oportunidade a importância de se preocupar com a solidão.

Não seja um imã da raiva

Não seja um imã da raiva

Não a deixe a raiva tomar conta com qualquer coisa errada que te aconteça.

Raiva atrai a raiva, e esse efeito imã é uma armadilha.

A natureza humana está pronta para lutar ou fugir das ameaças que nos acontecem.

Ficamos raivosos com tudo que acontece de errado à nossa volta. Alguém ofende um amigo e ficamos com raiva. Um cliente é maltratado no supermercado e isso provoca um efeito negativo em nós mesmos.

Não seja do tudo ou nada

Não seja do tudo ou nada

Não seja partidário do tudo ou nada, inflexível, intolerante e perfeccionista

O perfeccionismo é uma barreira à felicidade. Há dois jeitos, o meu jeito e o jeito errado, e assim tudo tem que ser do meu jeito. Quando adotamos o tudo ou nada – criamos uma condição impossível de satisfazer.

Aceite o resultado quando ele é razoável.

A atitude do tudo ou nada nos impede de aceitar as pessoas

Não se deixe consumir pela raiva

Não se deixe consumir pela raiva

Temos muitos motivos para sentir raiva, é uma coisa natural que vem lá de dentro do nosso ser ancestral. No entanto, temos que atentar para o fato que a raiva pode consumir a própria pessoa, e temos que fazer alguma coisa para evitar.

É um mal que infligimos a nós mesmos, e fazemos mal ao ambiente e às pessoas à nossa volta.

Nos ensina Thich Nhat Hanh em seu livro “Aprendendo a lidar com a raiva”,

Livre-se do labirinto dos seus problemas

Livre-se do labirinto dos seus problemas

Muitas vezes nos sentimos presos num labirinto, rodando em círculos, como se cada problema se configurasse numa parede intransponível.

Passo por onde já passei, volto ao ponto de partida, retomo o mesmo pensamento circular, uma ruminação sem fim.

Há situações onde as pessoas ficam presas num labirinto dos problemas do cotidiano, imaginam um futuro fora do labirinto

Aceite o bom e abandone o perfeccionismo

Aceite o bom e abandone o perfeccionismo

Um dos segredos da felicidade é aceitar o que já tem, e isso inclui o abandono do perfeccionismo, pois o ótimo é inimigo do bom. Temos que aproveitar a vida com tudo que ela nos oferece mesmo quando as nossas expectativas não são plenamente atingidas.

Aceite o bom.

Ninguém é perfeito.

Esperar a perfeição é uma fonte de frustração.

Aprenda a não criar expectativas de um mundo perfeito e aprecie aquilo que já é bom, aquilo que já deu certo.