Iluminação Posts

Faço a pergunta a mim mesmo.

Muitas das decisões e escolhas, fazemos no isolamento, conversando consigo mesmo, iluminados pela Força Superior.

Usualmente faço uso de algumas perguntas que me ajudam a ganhar clareza naquilo que estou tratando.

No nosso cotidiano, nos irritamos e sentimos uma urgência para revidar, reclamar os nossos direitos e marcar posição em alguma contenda intelectual.

Nessas situações costumo me perguntar: Até que ponto isso é importante? Qual a importância que isso vai ter daqui a um mês? Como isso vai me afetar daqui para diante? Qual a grande transformação que isso terá na minha vida?

Quero encontrar orientação.

Por vezes me sinto confuso no meu caminho. As escolhas e alternativas não parecem ter a clareza que necessito para a melhor decisão.

Fecho os olhos para ver se a iluminação vem lá de dentro.

Peço ajuda e peço um pouco de luz para que a minha estrada não pareça tão perigosa.

Encontre o interruptor.

Parece evidente, que ao estarmos numa sala toda às escuras, devemos procurar e acionar o interruptor.

No escuro completo, não vamos encontrar o que procuramos, podemos nos ferir caminhando aos trancos e barrancos e certamente vamos nos sentir inseguros e ameaçados.

Na vida, são várias as circunstâncias que se parecem com a sala escura. Não sabemos o caminho, nos sentimos perdidos, desamparados, forçados a carregar uma carga maior que a nossa capacidade.

Encontrar o caminho no escuro.

Quando caminhamos no quarto escuro, saímos tateando, esbarrando nas coisas. Queremos andar com desenvoltura, mas nos sentimos incapacitados para assim fazer.

À vezes ficarmos imobilizado pelo medo de se machucar.

Mas basta uma pequena luz, um simples LED do celular para que nos sintamos mais seguros de ir para onde queremos ir.

Podemos e devemos levar a luz consigo.

Carregue a sua luz, a luz interior.

Quando estamos no meio das adversidades, confusos sobre os rumos que devemos tomar e as decisões nos parecem pesadas demais, é porque está nos faltando a luz, a serenidade.

Temos que carregar sempre a luz, vamos mesmo precisar.

Podemos pedir a luz, que o Deus na nossa crença ilumine o nosso caminho e nos mostre o que é melhor para nós.

Podemos levar a luz, quando nos defrontamos com o desanimo e a apatia nos amigos e familiares, atordoados pelos acontecimentos.

Podemos fazer brilhar a pequena chama que há dentro de nós, a chama da esperança e da crença de que não estamos sós.

Podemos ainda meditar, se acalmar, atingir a serenidade que vai permitir que a chama miúda brilhe no nosso caminho, e é o suficiente.

A luz traz o entendimento adequado das situações porque passamos a enxergar com clareza.

Aja mais leve, reduza o seu passo, o seu estresse, e deixe a pequena chama se estabilizar. O caminho vai se clarear.

Deixe a luz guiar o seu destino.

Beco

Carregue a luz.

A luz interna, aquela que temos dentro de si, o nosso lado humano, é como uma vela que carregamos ao caminhar em um ambiente totalmente escuro.

Se carregarmos junto conosco ao caminhar, evitamos tropeçar em qualquer obstáculo.

Se deixarmos em algum canto esquecida sem os cuidados devidos, ela pode se apagar.