frustração Posts

Não seja vítima das pequenas irritações cotidianas

Não seja vítima das pequenas irritações cotidianas

Às vezes chegamos ao final do dia exaustos de lutar com tantas irritações cotidianas.

Deixe de ser vítima de cada pequena contrariedade.

O cotidiano frenético nos premia com muitas pequenas irritações.

Aceite o bom e abandone o perfeccionismo

Aceite o bom e abandone o perfeccionismo

Um dos segredos da felicidade é aceitar o que já tem, e isso inclui o abandono do perfeccionismo, pois o ótimo é inimigo do bom. Temos que aproveitar a vida com tudo que ela nos oferece mesmo quando as nossas expectativas não são plenamente atingidas.

Aceite o bom.

Ninguém é perfeito.

Esperar a perfeição é uma fonte de frustração.

Aprenda a não criar expectativas de um mundo perfeito e aprecie aquilo que já é bom, aquilo que já deu certo.

Não espere nada da noite para o dia

Não espere nada da noite para o dia

Não fique tão ansioso para que as coisas aconteçam na sua vida.

Fazemos muito, nos esforçamos, mas os resultados não acontecem da noite para o dia.

Vamos com calma. Não fique estressado e aflito para as coisas acontecerem, e deixe apresse o rio que ele vai chegar ao destino. Nada acontece da noite para o dia.

Às vezes, pode não ser adequado colocar mais esforço, mais pressão ou mais empenho. Depois que fizer o que tem que ser feito, tenha paciência e espere as coisas acontecerem.

Sonhar e agir

Sonhar e agir

Podemos e devemos trabalhar para que os nossos sonhos se transformem em realidade.

Mesmo as coisas que fizemos diferente no passado e agora queremos corrigir, devemos fazer.

Por vezes os desejos envolvem uma conduta melhor.

Desejo ser mais tolerante – quero ser mais compreensivo com os outros.

Desejo perdoar mais – aceitar as pessoas como são.

Tudo isso envolve uma determinação e uma ação permanente e diária. Podemos nos tornar uma pessoa melhor um dia de cada vez.

Com muita sede ao pote

Com muita sede ao pote

Não vá com muita sede ao pote e não coloque muita vontade nas coisas.

Pode parecer um contra censo, pois é claro que se empenhar de coração nas coisas que faz, faz mais sentido e no final podemos ter melhores resultados. Mas devemos fazer isso com seletividade, nas coisas que realmente damos valor. Quando nos empenhamos desmesuradamente e generalizadamente, temos uma maior chance de nos decepcionarmos.

Quando se diz:  não vá com muita sede ao pote” que dizer que na ansiedade você pode derramar a água toda, ou mesmo deixar o pote cair e se quebrar.

Mas não é só isso, a ansiedade na busca pode embotar sua visão te limitando de apreciar a vida enquanto busca as coisas que ainda não tem.

Querer muito uma coisa pode levar também a não aceitação de resultados parciais e menores, e quando o resultado for atingido, a frustração pode impedir que esse resultado seja plenamente apreciado.

A felicidade ao alcance da mão

A felicidade ao alcance da mão

Não deixe a felicidade escapar, e mantenha-a sempre ao alcance da mão.

Muita gente coloca o próprio bem estar fora do seu alcance, fazendo dela algo inatingível, algo que exija um esforço descomunal, ou ainda, signifique uma barganha fora de propósito para atingir.

Escolha ser feliz com as coisas que estão ao seu alcance todos os dias o dia todo. Tenha a felicidade perto de si. Tenha-a ao alcance da própria mão.

Não adie a felicidade para depois que se aposentar, depois do casamento, depois dos filhos.

Pode não acontecer hoje

Ficamos ansiosos para que tudo tenha o desfecho imediato, mas pode não acontecer hoje, e temos que desenvolver a paciência e a serenidade para aceitar o ritmo da vida. Não devemos apressar o rio que ele caminha sozinho.

Nem tudo acontece conforme os nossos desejos, e os resultados podem sair um pouco diferente do planejado, mas temos que aceitar o bom e evitar o perfeccionismo.

A perfeição é um objetivo inatingível como nos ensina a prof. Alice Domar da faculdade de medicina de Harvard. Quando elegemos a perfeição como um objetivo, estamos escolhendo o caminho da constante insatisfação e decepção. Nunca estaremos satisfeitos pois a perfeição nunca será atingida.