Fraquezas Posts

O caos familiar.

Estamos sujeitos a enfrentar o caos familiar, por mais que tenhamos nos empenhado, as coisas podem virar do avesso.

Isso pode acontecer por muitos motivos, uma separação, dependência química, alcoolismo, desemprego, ciúme doentio, delinquência e outros tantos fenômenos que podem ameaçar o convívio saudável.

Você deve ter em conta que nada é definitivo, e sempre é possível fazer alguma coisa.

No entanto, não assuma para si toda a responsabilidade – você não é a super-mulher.

Não culpe o pé de alface.

Não culpe tudo e todos.

Não culpe tudo e todos. Plantamos um pé de alface, e algo não vai bem, e a planta não progrediu conforme esperado.

Você sabe muito bem que não deve culpar o pé de alface. Mas sim analisar as causas fundamentais para que o cultivo não tenha saído a contento. Analisadas as causas, é possível resolvê-las uma a uma, e no final, o alface vai se apresentar apetitosa para a sua salada.

Na vida cotidiana, espalhamos a culpa a torto e a direito. Agimos como se fosse produtivo culpar o pé de alface, foi a lição que aprendi com o monge Thich Nhat Hanh.

Culpamos o carro por ter quebrado, culpamos a chuva pelo vazamento no telhado, e culpamos o cachorro por ter sujado a sala de estar.

Uma pessoa mais forte.

Sei que sou uma pessoa mais forte. Usei bem os percalços da vida para me fortalecer. Funcionou para mim como uma academia de ginástica.

Como disse John F. Kennedy: não ore para ter uma vida mais fácil, mas sim para se tornar uma pessoa mais forte.

A vida não é fácil para ninguém, já sabemos disso, e aprendemos a perceber que todos carregam a sua cruz.

Quando estamos em sofrimento, temos a ilusão de que somos os únicos aquinhoados com tanto azar. Com o tempo, maturidade e serenidade, aprendemos que isso não é verdade.

Mentir dá trabalho.

Às vezes pensamos que falar a verdade dá trabalho, mas saiba que mentir dá um trabalho enorme.

Aquele que mente, conta uma coisa diferente a cada situação, e quando questionado, precisa se lembrar de qual mentira estamos falando.

Quem fala a verdade tem sempre as palavras na ponta da língua.

Disse o escritor Mark Twain: diga sempre a verdade e você não terá que se lembrar de nada.

Os outros podem discordar.

É uma luta lidar com opiniões contrárias.

Acredito que seja para mim uma aprendizagem sem fim, um passo de cada vez.

Sempre tive essa deficiência de me achar o sabichão, e procuro elaborar bem as minhas ideias. Mas quando recebo opiniões contrárias, a minha mente entra em alta rotação. Procuro intensamente melhorar essa minha característica.

Não sou dos piores, mas estou muito longe do que chamo de mente aberta.

Frustração com metas fantásticas.

Não fique frustrado por não concluir aquelas metas extraordinárias.

Estabeleça metas menores e intermediárias de modo que você termine o seu dia com uma noção de realização, de conclusão mesmo que parcial.

Quando focalizamos apenas o final da construção, ficamos frustrados como se o final nunca chegasse.

Temos que planejar com objetivos intermediários para poder comemorar, ainda que a obra não esteja finalizada.

Quando parece que vamos fraquejar.

A vida é dura, temos que reconhecer.

Nada vem com facilidade, e cada palmo pisado, cada metro caminhado, não vem sem pedras no sapato, espinhos nos pés e poeira no nariz.

Há momentos que sentimos que vamos fraquejar, abandonamos a dieta, bebemos um golinho só, chutamos o pau da barraca e jogamos tudo para o alto.

Não devemos nos entregar às dificuldades. Temos que respirar fundo, se afastar da situação por uns instantes e deixar a coisa se acalmar.

Parece que aquela força de vontade inabalável foi exaurida, e é como se estivéssemos prestes a entregar o ouro ao bandido.