enfrente as dificuldades Posts

O primeiro passo

O primeiro passo

Dizem que o primeiro passo é o mais difícil, e as pessoas não chegam aos objetivos simplesmente porque não começam, não dão o primeiro passo.

É um bom começo.

Devemos evitar a imobilização, amedrontados pelo tamanho da jornada. Comece pequeno, e se contente em fazer um pouquinho de cada vez.

Dê um pequeno primeiro passo, e faça o que está ao seu alcance.

O início do ano é sempre inspirador começar algo que temos protelado. Uma dieta, exercício físico, reatar relacionamentos, resolver conflitos familiares crônicos.

Comece pelo começo. Pode parecer evidente, mas sem planejamento, começamos no meio, nos frustramos com os primeiros resultados e paramos aí.

Encontre consigo mesmo no cotidiano.

Procure se encontrar consigo mesmo no cotidiano, enquanto faz aquilo que faz todos os dias.

A rotina não é nem boa nem ruim para uma reflexão sobre a vida e sobre si mesmo.

Certamente não vamos começar a refletir sobre o sentido da vida enquanto procedemos uma cirurgia complicada ou quando estamos em um trecho perigoso de uma escalada. Em tais momentos, a concentração deve ser total.

Mas o cotidiano não é feito totalmente de momentos de extrema atenção, senão entraríamos em parafuso.

Se engaje naquilo que faz.

Se engaje de coração em tudo que faz, mesmo que seja uma coisa mecânica, como cortar a grama, limpar a piscina, ou lavar as panelas.

Quando colocamos a nossa consciência totalmente naquilo que fazemos, interrompemos a ruminação, tão comum quando estamos em atividades que não exigem concentração. Com isso ganhamos a paz e o discernimento para conduzir a própria vida.

Quando estamos com a mente perturbada, e isso acontece com frequência, ficamos com a mente vagando seja no passado ou no futuro. Perdemos assim a chance de aproveitar a vida.

A vida é desperdiçada enquanto ruminamos os problemas ou desviamos o nosso foco para a vida alheia.

Não pegue carona nos problemas dos outros.

Ajudar os outros é muito importante, mas embarcar nos problemas dos outros é algo que devemos evitar.

Não quero com isso dizer que você deve agir friamente diante do sofrimento alheio.

Mas sinto às vezes que temos uma tendência a seguir de carona nos problemas dos outros. Nem bem alguém conta um problema e eu já me enveredo imaginando que tenho o mesmo problema.

Isso é um efeito contagioso que temos que bloquear.