Discernimento Posts

Aceitação não quer dizer aguentar tudo

Aceitação não quer dizer aguentar tudo

Aceitação não quer dizer aguentar tudo, se fazer de capacho dos outros.

Precisamos aceitar aquilo que está fora do nosso controle. Parar de carregar pedras na mochila, dar murro em ponta de faca. Aceite a vida por inteiro. Saboreie a vida como ela lhe foi agraciada.

Quero distância de gente mal agradecida

Quero distância de gente mal agradecida

Gente mal agradecida é uma má influência, uma vibração negativa e temos que guardar distância. Pessoas que se esquecem constantemente de agradecer pelo que recebem e com isso estão se condenando a não receber mais nada.

A preocupação que faz sentido

A preocupação que faz sentido

Sugiro que você se concentre na preocupação que faz sentido. Nós todos temos a capacidade de alimentar a nossa mente com uma enxurrada de preocupações que não fazem qualquer sentido.

Temos uma mania de catastrofizar a nossa vida, imaginar as piores coisas acontecendo, não só para nós mas também para os outros.

É como se o fim do mundo estivesse próximo.

Nada disso faz sentido.

O mundo está melhorando, os problemas críticos estão sendo atacados,  e devemos acreditar, mesmo que o noticiário aponte o contrário.

Como sempre afirmo, as notícias que são veiculadas são as piores.

If it bleeds, it leads – se sangrar, vai pegar, é o ditado que regra o mundo do noticiário.

E do ponto de vista pessoal, analise se a sua vida não está melhorando?

Faça um juízo das coisas ruins que imaginou que ia acontecer contigo e não aconteceram.

Olhe para a própria vida com um olhar positivo.

Você está vivo, e muito embora as preocupações te atormentem no presente, o futuro será melhor. Acredite em si mesmo e olhe para a frente imaginando muitas possibilidades que podem se concretizar.

O mais importante – cuide de si mesma

O mais importante – cuide de si mesma

Fazemos tantas coisas na vida, nos preocupamos com a família, o trabalho, e não raro, descuidamos de nós mesmos, da nossa saúde, do nosso equilíbrio, da espiritualidade.

A vida é muita curta para ficarmos vivendo a vida dos outros. É um desperdício de tempo e de energia, focar muito no que os outros pensam, fazem, compram, onde moram, deixando com isso de cuidar daquilo que te interessa, a sua própria vida. Enquanto cuidamos muito da vida dos outros, a nossa vida fica sem piloto. O nosso barco fica à deriva, sem rumo, e vai acabar em algum lugar indesejável.

Meus erros, meus professores

Tenho que me esforçar para aprender com meus erros, do contrário vou ser obrigado a repeti-los. Assim como na escola, quando repetimos de ano e somos obrigados a repassar as mesmas lições. Os erros representam os nossos professores que nos procurarão insistentemente até que aprendamos o que está sendo ensinado.

Detesto cometer os mesmos erros, e para isso, tenho que aprender, não só a identificá-los e reconhecê-los, mas a aprender a lição que neles vêm embutidos.

O pensamento distorcido

Temos que estar atentos para os pensamentos distorcidos que passam pela nossa mente e que atrapalham as nossas decisões, escolhas e ações.

O nosso cotidiano é repleto de elementos que trazem ruído aos nossos pensamentos, as comparações, a culpa, a inveja e os ressentimentos. Este e outros tantos fazem com que estejamos sujeitos a escolhas reprováveis e decisões recrimináveis.

O que importa de verdade

Reflita com honestidade o que você está fazendo, empreendendo e o que importa de verdade para o seu plano de vida.

Repasse suas prioridades, aquilo que realmente quer na vida. Saiba onde está agora, onde quer chegar e que metas quer cumprir. Saiba a direção que está tomando, e nomeio disso tudo, saiba distinguir o que realmente importa, aquilo que deve prender a sua atenção.

O sucesso vem com um esforço planejado e deliberado numa direção, e temos que saber o que estamos fazendo.

O método é importante, o conhecimento é importante, mas qual é o destino final? Para onde estamos caminhando?