Desligamento Posts

12 reflexões poderosas para te ajudar a perdoar

12 reflexões poderosas para te ajudar a perdoar

O ato de perdoar pode parecer difícil, e por isso, repasso a vocês 12 reflexões que Luminita apresentou no Purpose Fairy e que avalio como uma ajuda poderosa para te ajudar a passar pelo aprendizado do perdão. Deixe ir toda toxicidade, raiva e ressentimentos que podem estar envenenando sua mente, corpo e alma, e se deixe inundar pelo amor.

A equanimidade tão desejada.

Equilibrar a mente para afastar a ansiedade e o sofrimento, essa equanimidade tão necessária.

É bom neutralizar um pouco esse nosso ímpeto ancestral de aumentar os problemas ou mesmo enxergar problemas onde eles simplesmente não existem.

Não devemos nos deixar sequestrar pelas preocupações excessivas com o futuro.

No meio de tanta confusão.

Como posso ter paz no meio de tanta confusão?

Como posso pensar direito se é problema em cima de problema?

Aprendi que encarar o problema de frente não é se enfiar de cabeça, pois assim você vai ter a sua vida dominada por um único problema.

Temos que manter um certo distanciamento, inclusive para que as emoções não atrapalhem as nossas decisões críticas.

Assim como um médico na emergência de um hospital, há que se manter a calma para decidir e orientar o que deve ser feito, o mesmo devemos fazer no meio da nossa confusão.

Indignação com Deus.

Há momentos em que a dor é indescritível, a perda irreparável de um familiar próximo, uma separação, uma doença incurável dentre outras situações.

Mesmo sendo pessoas espiritualmente enriquecidas, pode ser inevitável sentir uma raiva incontida, um desconforto enorme, e até uma indignação com Deus.

Não se preocupe, Deus vai te entender.

Um coisa que aprendi e procuro praticar para não me esquecer, é o exercício da compaixão. E procuro fazer sempre para fazer melhor a cada dia.

Estou aqui mas queria estar lá.

Temos o péssimo costume de querer fugir de onde estamos.

Estamos num lugar e queremos logo estar em outro.

Estamos vivendo uma experiência e a mente projetada em outra qualquer.

Deixamos de aproveitar o caminho e deixamos a aproveitar exatamente esta parte do trajeto.

Querer estar em outro lugar frequentemente é deixar de usufruir própria vida.

Não preciso que me peçam desculpas.

Não quero jogar a minha felicidade nas mãos dos outros.

Não dependo deles para ser feliz, e por isso quero trabalhar permanentemente o perdão.

Guardar ressentimentos e ficar sempre aguardando um pedido de desculpas é adiar indefinidamente a sua felicidade.

Quando tenho a necessidade que me peçam desculpas, também preciso de autorização para ser feliz.

Não há nada tão irracional quanto a isso. Porque tenho que pedir permissão para ser feliz?

O sofrimento inútil e desnecessário.

Uma atitude mental construtiva pode evitar que o sofrimento se perpetue.

Temos alguns padrões que pode ser modificados, evitando muito de nossas frustrações e desapontamentos.

Um padrão negativo é ignorar a nossa voz interior e se render à pressão social.

Segundo os ensinamentos budistas, as preocupações que nos afligem no cotidiano são exatamente aquelas que perpetuam o sofrimento.