Desconforto Posts

Desarme o seu espírito.

Desarme o seu espírito para sentir a harmonia das coisas, como se tudo estivesse no lugar que deveria estar.

Interrompemos a sede enorme de se afirmar, convencer e persuadir,

Tudo no lugar, sem a urgência de se defender, se comparar e se sobressair.

O espírito desarmado é aquele que usufrui da abundância da vida, aprende todas as lições e aproveita cada circunstância, boa ou má.

Evite o conforto da mentira.

Não fuja da verdade, mesmo que ela lhe pareça mais desconfortável.

Podemos ficar tentados a preferir o conforto da mentira, mas é um conforto ilusório, pois estamos pedindo para ser enganados sempre. As pessoas entenderão que preferimos a mentira, e é o que nos servirão daqui pra frente.

A verdade pode incomodar, pode doer, mas desde que os conflitos sejam administráveis, devemos preferir a honestidade da verdade.

Muita sinceridade pode atrapalhar, sabemos disso, pois evitamos dizer coisas sobre os outros, sem aplicar o devido filtro e o juízo adequado.

Fique pra cima.

Durante o dia, você é capaz de encontrar várias razões para ficar por baixo, mas resista e lute para ficar pra cima, de cabeça erguida, animado para a vida.

Muita coisa não sai como imaginávamos. Muitos projetos são descontinuados, pessoas abandonam o barco, a ajuda tão esperada não chega, e o recurso financeiro foi negado. A vida pode ficar difícil, mas abaixar a cabeça não vai ajudar em nada, e vai te limitar para enxergar a saída.

Fique com o ânimo elevado, fique pra cima, levante a cabeça, pois até as pessoas se afastam das pessoas que estão pra baixo.

A calma necessária.

Vá com calma! É um lema que sempre me vem à cabeça, mas o cotidiano pode não deixar espaço para isso.

A correria é real, os prazos do trabalho, os problemas familiares e não sei por que, todos resolveram adoecer no mesmo período.

Mas sei que isso não deve me impedir de dar uma parada, ir mais devagar e pedir um tempo para mim mesmo, para me acalmar.

Tenho que conseguir enxergar as reais prioridades na vida, resolver o que tem que ser resolvido, sem me exasperar, sem perder a temperança.

Um pequeno desconforto.

Sentir um pouco de frio para perceber como se aquecer.

Sentir o desconforto do ambiente de trabalho para descobrir maneiras de melhorar.

Deixe o desconforto de atingir um pouco, e lide com ele como forma de aprendizagem, como uma janela que vai se abrir na sua percepção.

Às vezes nos vemos rodando em círculos tentando resolver um problema que nos incomoda.

Uma boa recomendação é deixar um pouco o desconforto nos atingir e esfriar a cabeça para deixar a solução chegar à nossa mente.

Aceitar o conflito.

Difícil falar de aceitação de coisas que não gostamos, mas o princípio para lidar bem com os conflitos, e aceita-los.

A aceitação nos libera para resolver, para por em prática os mecanismos de mitigação.

Enquanto evitamos, negamos e empurramos para debaixo do tapete, convivemos indefinidamente com o desconforto crescente.

Acabamos nós mesmos, virando capacho, alvos de toda a negatividade dos conflitos.

Coragem para ir além do conhecido.

Nos sentimos muito confortáveis no conhecido, e por isso resistimos tanto às mudanças.

Evitamos experimentar coisas novas e perdemos a chance de aprender, vivenciar experiências valiosas e conhecer pessoas que podem sim, se tornar amigos do peito.

Mas a insegurança e o medo estão sempre presentes. É o nosso ser ancestral falando, dizendo para ficar no conforto do conhecido.

Temos também o receio de enfrentar dificuldades inesperadas, e para isso, temos que nos encher de coragem, pois o futuro é desconhecido, e não queremos que ele seja uma repetição fiel do passado.