Conquistas Posts

O auge da felicidade é na velhice, diz estudo

O auge da felicidade é na velhice, diz estudo

Não fique velho antes do tempo, até porque há uma pesquisa, sobre a qual vou comentar a frente neste artigo que mostra que o auge da felicidade ocorre na velhice. Tenha como modelo um idoso sábio e não um velho acabado para não estragar esta fase.

Fácil dizer – difícil fazer.

Algumas coisas eu já aprendi,  e uso com reflexão valiosa a Prece do Comodoro que recebi há tempos e que já mencionei neste blog.

Não deixe a vida correr solta, sem controle, sem timão

Não deixe a vida correr solta, sem controle, sem timão

O cotidiano tem o poder de nos colocar em piloto automático, nem percebemos e o ano já sei foi.

A felicidade está em viver intensamente cada momento. No entanto, os afazeres do dia-a-dia, frequentemente nos colocam anestesiados, insensíveis às emoções da vida. Isso pode significar tocar as tarefas no escritório, voltar para casa e tocar a lista interminável de coisas para fazer.

Lavar pratos e roupas pode ser uma atividade insana, pois tudo vai se sujar novamente.

Aumente a sua resiliência e a sua capacidade de se recobrar dos revéses da vida

Aumente a sua resiliência e a sua capacidade de se recobrar dos revéses da vida

A vida nos ensina a melhorar a pessoa que somos, crescer especialmente por dentro, aumentarmos a nossa resiliência.

Os problemas que enfrentamos guardam lições valiosas para lidar com tudo que vem pela frente.

Tenho falado muito sobre a resiliência, e vale a pena comentar mais detalhadamente este atributo que se tornou vital qualquer pessoa. Especialmente na educação dos pequenos, esse entendimento é fundamental.

Não dependa tanto dos outros e assuma a tarefa de cuidar de si mesmo

Não dependa tanto dos outros e assuma a tarefa de cuidar de si mesmo

Assuma a tarefa de cuidar de si mesmo. Queremos a independência e autonomia desde cedo. Quando garoto, me lembro da aventura de fazer as coisas sozinho. Ainda jovem, a experiência de morar fora de casa foi uma mistura de liberdade, excitação e frustração. Mas a vida é mesmo difícil, a vida social um tanto complexa e a dependência uns dos outros acaba sendo a realidade.

É verdade que todos cuidam dos entes queridos, mas não devemos esperar nem reclamar que outros cuidem da gente todo momento, e especialmente com o envelhecimento, temos que trazer de volta a nossa ansiedade por independência e autonomia.

O que aconteceu ontem não deve te impedir de prosseguir hoje

O que aconteceu ontem não deve te impedir de prosseguir hoje

Não deixe que aquilo que aconteceu ontem represente uma barreira severa para aquilo que você pretende fazer hoje. Deixe ir o pensamento negativo relacionado com algo que tenha ocorrido no passado recente.

A nossa mente tem a capacidade de nos pregar essa peça horrível, que é pensar seguidamente e insistentemente nos erros e nos reveses do passado.

Libere-se dessa armadilha. Deixe o seu pensamento mais livre para decidir e agir naquilo que repercute no seu futuro, ou seja, aquilo que você está por fazer agora mesmo.

Que boas lembranças você tem da sua infância?

Que boas lembranças você tem da sua infância?

Você se lembra da alegria da sua infância, quanta inocência, expectativas e sonhos mirabolantes?
Não sei se a proximidade de completar 63 anos me deixa saudoso e quando vejo as minhas fotos dos tempos de garoto, me lembro dos sonhos e dos planos de me tornar um cientista.
Coisa boa e sonhar, e coisa boa é viver.
Muito disso se torna realidade de uma maneira ou outra.

Imagine a solução e os problemas irão se resolver

Imagine a solução e os problemas irão se resolver

Muitas vezes ficamos tão sufocados e amedrontados com os problemas que não atinamos mais nas soluções.

É muito comum, quando nos defrontamos com um problema, ter a mente tão ocupada com o problema em si, que sobra pouco espaço para as soluções, para o próprio prazer de viver.

A mente roda em círculos e a solução parece uma coisa longínqua, e os problemas parecem não ter fim.

Pense na solução. Pense no problema solucionado e eliminado.

Olhe para as barreiras sim, mas pense nelas sobrepujadas, ultrapassadas – olhe para as suas habilidades e as arranje de modo a ajudar nessa empreitada.