Compreensão Posts

Ouvir é um ato de amor

Ouvir é um ato de amor

Não prestamos mais atenção às pessoas, e muito menos ao que elas têm a dizer.

Estamos conversando com os outros, mas prestamos atenção apenas naquilo que dizemos – mais parece um monólogo.

Quando estamos com os outros, devemos estar presentes de verdade, e ouvir atentamente o que os outros têm a dizer, é um ato de amor, de generosidade.

Motivo simples explica porque você é tão insatisfeito com o que tem

Motivo simples explica porque você é tão insatisfeito com o que tem

A vida pode ser simples, mas podemos facilmente complicar. O desejo de coisas novas é inevitável, e quando pensamos no mundo material, aí então que a nossa lista parece interminável.

É um motivo de infelicidade almejar permanentemente aquilo que não tem, sem sequer valorizar aquilo que tem. Coloque mais atenção naquilo que tem. Valorize e usufrua.

Passamos por coisas fantásticas na nossa vida, sem perceber, sem aproveitar o mínimo, quando o mínimo a fazer seria aproveitar o máximo.

Porque isso acontece?

Aprenda mais sobre si mesmo atentando para as suas reações ao que acontece

Aprenda mais sobre si mesmo atentando para as suas reações ao que acontece

As nossas reações podem não ser adequadas para aquilo que estamos vivenciando.

Reagimos a tudo que nos acontece de acordo com aquilo que somos, sentimos e pensamos.

É como um espelho que rebate o que está na frente.

Nós somos assim.

Cientista mostra que mentir é mais desgastante até fisicamente do que ser verdadeiro

Cientista mostra que mentir é mais desgastante até fisicamente do que ser verdadeiro

Mentir para os outros causa um dano nos relacionamentos, mas mentir para si mesmo traz danos à própria saúde.

Parece que o mundo vive um ambiente de pouca sinceridade, relacionamentos muito superficiais, mas temos que fazer um esforço para mudar, pelo menos no que está no nosso alcance.

Pare de fingir que sente quando não sente.

Pare de dizer que quer quando não quer.

A atitude de fingir causa mais desgaste emocional e físico do que ser honesto e verdadeiro.

Fingir e mentir pode acumular toxinas na sua alma.

Não rumine a sua tristeza e deixe-a-passar

Não rumine a sua tristeza e deixe-a-passar

Aceite sua tristeza e deixe-a passar. Não fique preso a ela, não rumine e não a deixe ficar.

Quando estamos tristes, temos uma tendência a nos afundar na tristeza. Quanto mais tempo passamos nessa situação, mais temos dificuldades de sair dela. Ao sentir a tristeza chegando, reconheça-a, aceite-a, mas procure uma maneira sutil de mantê-la a uma distância segura.

Uma boa receita é procurar alguma coisa produtiva para fazer. Comece a preparar o jantar. Arrume o armário. Limpe o jardim. Isso pode não resolver a tristeza, nem eliminar a causa da tristeza, mas vai te deixar mais satisfeito, simplesmente por te fazer produtivo, e vai te distrair para as coisas do seu mundo real. Procure uma atividade quase que mecânica, e ao mesmo tempo agradável. Não busque coisas sofisticadas e que exijam uma concentração mental acentuada. Isso pode ser um gatilho para o retorno dos pensamentos tristes.

Deixe o rancor dar lugar à serenidade

Deixe o rancor dar lugar à serenidade

Não podemos evitar que as pessoas, às vezes, nos tratem de maneira rancorosa.

Não temos controle sobre as outras pessoas e isso não deve nos aborrecer. Aceitar as pessoas como são, sem querer transformá-las segundo o nosso padrão, é um grande passo para a felicidade e relacionamentos saudáveis.

Receba o rancor com suavidade, e isso será a sua melhor proteção para que o rancor não te pegue e não afete a sua paz de espírito.

O comportamento das pessoas é algo muito complexo, e difícil compreender as reações das pessoas.

O exercício da empatia

Exercite a empatia, e com o tempo e a prática você vai incorporar isso no seu modo de vida.

Se coloque na pele do outro. Faça esse exercício. Esta prática leva a maior compreensão das pessoas, melhora e fortalece as relações, e fortalece a própria pessoa.

O foco desta prática pode ser qualquer pessoa ou situação. Uma pessoa que sofre de alguma doença. Alguém que sofre uma perda grave seja de um ente querido, um emprego, ou mesmo algo material.