Competição Posts

Fique feliz com o sucesso dos outros

Fique feliz com o sucesso dos outros

Fique feliz com o sucesso dos outros. É um exercício que todos devemos praticar. Dá um pouco de trabalho pois pinta aquela inveja, o desejo de ter tido a mesma sorte ou a mesma capacidade.

Às vezes, o egoísmo nos impede de apreciar as realizações dos outros.

Encare a competição de maneira saudável

Encare a competição de maneira saudável

Encare a competição de maneira saudável, pois segundo Po Bronson, quem não aprende a perder não está preparado para ganhar. Temos que aprender a competir melhor, desenvolver uma atitude de ganhador.

Veja os animais que crescem competindo incessantemente.

Competem pelo carinho da mãe, competem pela comida, pelo espaço.

Troque a pressa pela calma – vai melhorar o seu dia

Tenha calma.

Não encare a vida como uma maratona sem fim.

Você não precisa resolver tudo hoje. Um dia de cada vez.

Como já comentei aqui, amanhã, você será brindado com outras 24 horas novinhas em folha.

Não queira ser melhor que o outro.

Evite as comparações e procure realizar os seus projetos por você mesmo.

Realize aquilo que está no seu coração, e não na ambição e projetos de outrem.

Evite ser comandado pela inveja e comparações indesejáveis.

Temos sim, uma tendência a olhar o gramado do vizinho e acha-lo mais verde.

Diz Leo Babauta que uma das razões para não estarmos satisfeitos consigo próprio, é a comparação que fazemos com os outros.

Aquilo que me falta.

Hoje sei que não devo ficar obcecado por aquilo que me falta. Acho que a vida ainda vai me oferecer muitas graças.

Me mudei para uma casa metade do tamanho da anterior, e me falta um bocado de espaço para guardar a bagunça.

Já dei fim em muita coisa, mas ainda assim, caminhamos no meio de caixas.

Preciso focar naquilo que tenho e deixar de lado, pelo menos um pouco, aquilo que não tenho, ou aquilo que perdi.

Eu mereço coisa melhor.

Eu já me senti assim várias vezes. Eu mereço coisa melhor.

É como se tivesse sido preterido ou tivesse ficado com o quinhão menor na hora da partilha.

Parece até aquela história de assaltante de banco – muito explorada por Hollywood. Um dos assaltantes fica com uma parte menor, porque fez a parte mais fácil e menos perigosa.

Os conflitos no relacionamento.

Quem é que não convive com conflitos. Seja em casa ou no trabalho, esse tipo de coisa acompanha a nossa vida.

O que diferencia um relacionamento saudável daquele doentio, é a maneira com que lidamos com os conflitos.

Fazemos tempestade em copo d’água?

Somos flexíveis?

Somos empáticos, nos colocamos no lugar do outro?

Sabemos a hora de ceder?