Comparação Posts

Fique feliz com o sucesso dos outros

Fique feliz com o sucesso dos outros

Fique feliz com o sucesso dos outros. É um exercício que todos devemos praticar. Dá um pouco de trabalho pois pinta aquela inveja, o desejo de ter tido a mesma sorte ou a mesma capacidade.

Às vezes, o egoísmo nos impede de apreciar as realizações dos outros.

Pare de julgar a todos como se fosse o juiz mundo

Pare de julgar a todos como se fosse o juiz mundo

Uma das cargas negativas mais pesadas que carregamos, tem a ver com o julgamento que fazemos constantemente das outras pessoas.

Não somos nós que ditamos as regras de comportamento das outras pessoas.

A maneira como cada um se veste, fala ou age é da conta de cada um.

Assim como não ditamos as regras, não podemos dar de uma de juiz, e dizer o que está certo e o que está errado.

Não fique tão preocupado com a vida do seu vizinho

Não fique tão preocupado com a vida do seu vizinho

É um desperdício total de tempo cuidar da vida dos outros, negligenciando a própria vida.

Não julgue o cardápio do vizinho, não dê palpites gratuitos, não faça mexericos a respeito. No final, é ele que vai comer a comida.

Não deixe a inveja consumir a sua felicidade

Não deixe a inveja consumir a sua felicidade

Temos todos, uma tendência a fazer comparações com os outros, e invariavelmente somos tomados por uma pontinha de inveja. Faça alguma coisa para evitar que isso te consuma e envenene a sua vida.

Esteja contente com o que é e com o que tem.

A inveja não tem fim, e assim como a ganância, vai te consumir até o fim da vida.

O que o outro tem não é da sua conta.

Concentre a sua atenção na sua busca pessoa. Concentre as suas energias lutando pelo que quer na vida.

Pare de julgar os outros

Não saia julgando, criticando ou condenando os outros. Não queira fazer o papel de Deus, tire essa carga dos ombros e caminhe com mais leveza.

Temos o péssimo costume de julgar os outros com a mesma rapidez que olhamos as horas no relógio. Nem bem percebemos a outra pessoa e já temos algum comentário crítica de suas vestes, sua idade, seu modo de caminhar.

Experimente desativar o seu aparelho julgador por um tempo e se dê conta da leveza e da alegria que é não ter que julgar todo mundo.

Muita comparação, muita insatisfação.

Não há como evitar as comparações. Tudo que vemos nos outros acaba por desaguar em alguma comparação com aquilo que nós próprios possuímos. É uma fonte permanente de insatisfação e infelicidade.

Como você se sente consigo mesmo não deveria ser dependente daquilo que outros pensam ou possuem.

Assuma você mesmo a responsabilidade sobre a sua felicidade, e corte esse umbilical com os outros.

Foque mais naquilo que você é e possui.

O desconforto das fofocas.

Perceba o desconforto das fofocas. Podemos nos extasiar em fofocar a vida alheia, especialmente nas coisas ruins. Pode ser alguém que perdeu o emprego, a festa de casamento que foi um desastre, ou mesmo o carro feio que fulano acabou de comprar.

Mas os especialistas propõem um exercício que replico aqui, pois achei muito interessante, cito Jane Dutton, professora da Universidade de Michigan-Ross School of Business.

Grave na sua mente a sensação que foi participar de fofocas, no tradicional intercâmbio corrosivo. Cada um conta um aspecto podre da pessoa ausente, ou também estimulando uma corrente de depreciação de algo que aconteceu com outrem, carregada de comparações e inveja.