Autenticidade Posts

A escolha é sua.

A escolha é sua, por mais complicada que seja a situação. Podemos exercitar a nossa discricionariedade, ou livre arbítrio cotidianamente. Escolher alimentar a raiva, ser generoso, ajudar, e mesmo que ninguém nos empurre ou estimule para tal decisão, exercitamos a escolha todo momento.

O que explica algumas pessoas se sentirem felizes e satisfeitas nas mesmas circunstâncias em que outras se sentem depauperadas, miseráveis?

A nossa vida é em grande monta, determinada pelo que se passa dentro de cada um, ao invés das circunstâncias que envolvem os eventos da vida.

E por incrível que pareça, às vezes escolhemos o pior para nós mesmos. Muitas vezes é a autoestima baixa. Uma tendência a autopunição.

O perfume da rosa.

Gosto muito de roseiras, e tenho sempre várias no meu jardim.

Quando deparo com uma rosa que desabrochou recente, primeiro aprecio a sua beleza e depois me inclino para sentir o seu aroma. É uma experiência imperdível.

A vida é assim em muitos aspectos. Quando olhamos para a vida com amor e gratidão, ela, certamente, vai lhe revelar o seu melhor.

Pessoas felizes nunca fazem…

Pessoas felizes se parecem, e aquelas infelizes, o são a seu modo, é o que sempre ouvi dizer.

Podemos imitar a atitude e comportamento de pessoas felizes, e traduzo um pouco do que li no blog de Marc&Angel exatamente sobre o tema, conteúdo que faz parte do livro que escreveram, “1000 little things happy, successful people do differently”.

A voz quieta do coração.

Atenção para a voz quieta do coração. Precisamos baixar, ou mesmo eliminar o ruído da nossa mente perturbada, para ouvir a voz quase silenciosa do nosso coração.

Dizem que a voz do coração é a vontade de Deus, e a resposta para muitas perguntas pode vir da sua voz do coração.

Viver de um modo e orar de outro.

Temos que ser coerentes. Rezar numa determinada cartilha e agir de acordo com outra é algo que devemos evitar.

Caminhar e agir conforme o nosso próprio discurso passa a todos do nosso convívio uma imagem de honestidade, confiança.

O mundo atual é repleto de histórias que recriminamos. Clérigos acusados de pedofilia, pais de família, ilustres cidadãos e defensores da religião metidos em trafico de drogas.

Não queremos nada disso na sociedade, e por isso, devemos atentar para que nós mesmos não incorramos no mesmo erro.

Mentes separadas.

Um motivo para preocupação, ansiedade e estresse, é a permanente preocupação com o que os outros pensam.

É claro que me interesso pelo que os outros pensam, mas ficar excessivamente preocupado com isso, eu sei, é um comportamento obsessivo, e uma fonte de estresse.

Há casos onde a preocupação excede não só o que os outros pensam da gente, mas também sobre o que os outros pensam de tudo.

A expressão verdadeira de nós mesmos.

Aceitar a nós mesmos é uma tarefa fundamental e muitas vezes difícil.

Conhecer a si próprio, se aceitar, até mesmo as características que renegamos é uma tarefa para a vida toda.

Temos muitas recaídas e por isso mesmo temos que estar vigilantes para tal aceitação.

Muito embora esconder e renegar o que somos dá um trabalho enorme e um desgaste emocional, temos todos uma tendência para enveredar nessa prática.

Segundo o que escreve a autora Debbie Ford, é como se estivéssemos numa festa tendo que carregar um mamão papaya.