assuma a vida Posts

Mais feliz

Mais feliz

Quem não quer ser mais feliz?

Se você chegou até aqui é porque espera encontrar alguma dica prática para melhorar a sua felicidade hoje mesmo, e é exatamente isso que você vai encontrar. Aproveite este blog completamente.

Mais vida na sua vida

Mais vida na sua vida

Coloque mais vida na sua vida. Pense mais na qualidade dos momentos, pois a vida é única e você é a maior responsável por fazer com que ela valha a pena. Adote uma atitude positiva nas mínimas coisas. Eu tenho algumas recomendações:

O seu negócio

O seu negócio

Um ensinamento maravilhoso sobre cuidar das minhas coisas, veio da leitura de Byron Katie, que diz que há três tipos de negócios: o seu negócio, o negócio dos outros e o negócio de Deus, e sobre isso ela faz a seguinte reflexão:

Você tem que dedicar o seu tempo e sua energia cuidado do seu negócio, da própria vida. Mas isso não é assim tão fácil.

O sol, meu coração.

Aquilo que carregamos no coração é aquilo que enxergamos no mundo, por exemplo, o sol que nos dá vida.

Como nos ensina o monge Thich Nhat Hanh, somos uno com o universo. Ele faz a analogia do sol que dá vida a tudo que alcança, sem o que tudo seria escuridão, sem vida, conectado ao nosso coração, sem o qual não teríamos vida. O coração para de bater, e a vida se esvai.

O sol e o coração estão conectados no que Hanh chama de interexistência e interpenetração.

O medo de cometer erros.

O medo excessivo de cometer erros pode nos paralisar. Tememos errar, tememos as consequências e acabamos não saindo do lugar. Temos que agir e realizar os nossos sonhos e projetos, a despeito do medo – parte da natureza humana.

Podemos ter absorvido esse medo na nossa educação, pois os pais incutem muito esse medo de errar, e os pequenos acabam assimilando.

O perfeccionismo e a excessiva cobrança, ou mesmo as punições, acabam exacerbando o medo de errar. A paralisação é uma das consequências, sem contar o estresse que acaba nos corroendo, e prejudicando a nossa saúde.

A vida é uma só.

Para quem acredita, a vida é uma só, e se você viver plenamente, com alegria, ela será suficiente.

É como ir a um restaurante para uma refeição fantástica, saborosa e completa. Se você a saborear com atenção, sem se distrair com bobagens, sem contaminar o jantar com conversas tóxicas, a refeição vai ser suficiente.

Mas a vida pode ser desperdiçada facilmente cuidando da vida alheia, levanto tudo com descaso, sem atentar para aquilo que realmente nos dá significado. Sem a atenção naquilo que explica e justifica o fato de estarmos vivos.

Marionete com muitos cordéis.

Às vezes nos imaginamos como o artista, tentando manejar muitos cordéis, controlando cada movimento da marionete.

Será que não estamos querendo controlar demais. Quem sabe não estamos iludidos de que controlamos as outras pessoas?

Como disse Oscar Wilde: “seja você mesmo, porque os outros papéis já foram tomados”.

Queremos ser o filho o marido o pai e o chefe. Queremos controlar os outros, como se a vida deles fosse a nossa vida, ou mesmo julgando que somos o proprietário da vida dos outros. Isso é uma fonte inesgotável de conflito.