Apego Posts

Não queira entender de tudo e ter uma opinião formada sobre tudo

Não queira entender de tudo e ter uma opinião formada sobre tudo

A nossa vontade de ter razão em tudo atrapalha muito, e se abandonarmos essa tentação, vamos nos permitir caminhar com mais leveza.

A guerra para que nossa opinião prevaleça sobre os demais é uma fonte de estresse e de infelicidade.

Pra que ter razão em tudo?

Somos os donos da verdade?

Temos o monopólio da sapiência plena?

O que te faz parar de aprender – duas razões

O que te faz parar de aprender – duas razões

Temos tantas coisas para aprender, mas antes temos que liberar o caminho, retirando algumas coisas que estão atrapalhando.

Não se apegue muito às ideias velhas, deixe espaço para o novo.

Desaprender é desapegar de velhas ideias que não são mais úteis. Assim como a renovação das células do nosso organismo, precisamos renovar as nossas ideias.

Algumas ideias e convicções são perenes, mas algumas estão caindo de maduro, e, portanto, temos que descartá-las.

A vida impermanente.

A vida não é permanente, sabemos disso, mas agimos que se fosse durar para sempre.

Desperdiçamos nossos dias com coisas fúteis e desnecessárias, como se fossemos durar para sempre. Agimos como se tivéssemos direito a um tempo adicional para cuidar de si mesmo.

Vale sempre lembrar a afirmação de Gretchen Rubin de que os dias são longos, mas os anos são curtos. A vida passa muito rápido, e ninguém quer chegar ao final com as duas grandes decepções: perceber que a velhice chegou muito cedo, e a sabedoria chegou muito tarde.

A sabedoria de ensinar.

Não há sabedoria sem ensinamento.

Como dizem, o maior sinal e evidência de sabedoria, é a capacidade de ensinar.

Se não estamos passando adiante aquilo que aprendemos e sabemos, é sinal de que não precisamos aprender mais nada.

O poder da nossa mente.

O maior poder que temos para mudar a realidade, não é atuando sobre ela, mas mudando a nossa mente e a maneira como enxergamos cada coisa na nossa vida.

Nas adversidades, podemos enxergar lições e aprendizagem.

Nas realizações e alegrias, podemos enxergar bênçãos e experimentar a gratidão.

Mas podemos também fazer o oposto. Mesmo com evidências positivas, enxergar o desastre o fracasso.

O apego ao que somos.

Quando nos apegamos demasiadamente ao que somos hoje, nos afastamos da possibilidade de ser a pessoa que desejamos ser.

Temos que crescer e evoluir, mas para isso temos que abandonar alguns defeitos que temos hoje.

Os defeitos funcionam como os sapatos velhos, confortáveis e perfeitamente ajustados a nós mesmos. Temos uma dificuldade de abandonar, nem tanto pelo apego, mas já nos acostumamos à pessoa que somos.

Especialmente com a idade, desenvolvemos a atitude de que: “estou muito velho para mudar”.

Mas isso não acontece só com os velhos, pois muita gente envelhece ainda jovem, mente fechada, intolerância e teimosia.

Sempre algo novo para aprender.

Se pudéssemos aprender uma coisa cada dia, imaginem que riqueza.

É preciso manter a mente aberta para novas informações. Manter o ouvido atento, e especialmente flexível para coisas que contradigam aquilo que acreditamos previamente.

O olhar de aprendiz exige humildade.

É importante restaurar aquela vontade de crescer, o espírito de criança, a curiosidade.

Nem sempre um novo conhecimento torna obsoleto aquilo que já sabemos.