Alimentação Posts

Conselho de um japonês centenário: sacie apenas 80% da sua fome

Conselho de um japonês centenário: sacie apenas 80% da sua fome

Somos muito o que comemos, e uma recomendação segura para uma vida saudável é não descuidar da própria alimentação. Isso vale também para os filhos e familiares – influa para que adquiram hábitos saudáveis de alimentação.

Pratique em casa e você mesmo, uma dieta eclética. Consuma uma viariedade grande de alimentos e não desenvolva preconceitos contra algum tipo ou categoria.

Vale indicar novamente o site  –World Healthiest Foods–  muito conceituado no campo da nutrição:

Com o tempo e a idade, compreenda que o seu organismo ficará mais lento, e a dieta tem que seguir esse compasso.

Dificulte os maus hábitos.

Faça o que tem que ser feito para se livrar de maus hábitos. Temos vários hábitos não saudáveis, e isso envolve consumo de doces, álcool, fumo e tantos outros.

Sem contar com os defeitos de caráter, falar mal dos outros, alimentar o rancor e a vingança.

E tem ainda aquilo que evitamos, fugimos e procrastinamos, o que tem a ver com a preguiça, corpo mole e negligência.

Amizades perfeitas não existem.

Não cobre demais dos amigos.

Sabemos que as boas amizades estão aí para o que der e vier, mas as pessoas não são perfeitas, assim somos nós.

Cobrar a perfeição de quem quer que seja é uma receita boa para a insatisfação e infelicidade.

Fazer muitas cobranças vai afastar os amigos do seu convívio. Aja leve, seja leve.

A boa amizade é aquela sem muitas cobranças.

O objetivo da jornada.

Às vezes encontramos tanta dificuldade, e por vezes os caminhos são tão tortuosos, que nos esquecemos dos objetivos mais verdadeiros da nossa jornada.

Mantenha vivo na memória os objetivos mais nobres da sua vida, fazendo com que a energia e a chama estejam sempre contigo. Assim também, estando convicto na sua caminhada, cada passo te torna mais forte e mais próximo da realização.

Quando desdobramos os objetivos maiores em metas menores,  mantemos tais objetivos claros na mente, enviamos mensagens ao nosso ambiente e ao nosso subconsciente, que ficam sintonizados para a busca desses objetivos.

Refletir sempre sobre os objetivos, faz com que eles se tornem mais claros, factíveis, e palpáveis.

Refletir, significa também harmonizar os conflitos que eventualmente surgem na busca dos objetivos.

Mantenha claras as etapas e as metas, assim como fazemos quando vamos para a viagem de férias.

Sabemos claramente as etapas, os períodos, as providências e os cuidados. Sabemos o que queremos e onde vamos chegar.

Assim é com a jornada da vida.

Muitas pessoas não gostam de falar sobre o envelhecimento, mas a jornada da vida é também uma jornada de envelhecimento, e os objetivos têm que ser compatibilizados com as diversas fases da vida.

Um atleta olímpico tem que traçar objetivos claros desde o período áureo das competições, assim como o período de aposentadoria das quadras e raias.

Viver a vida plenamente é não perder tempo e oportunidades compatíveis com cada estágio da vida.

Viver bem a vida é uma receita de cada um.

Ao desdobrarmos os objetivos maiores em objetivos e metas mais específicos, vale à pena utilizar uma metodologia chamada SMART para estabelecer maior efetividade.

S – Specific -os objetivos e metas devem ser específicos, definidos.

M – Measurable – ele devem ser mensuráveis, assim sabemos se atingimos.

A – Attainable – possíveis, realizáveis.

R – Relevant – relevante para quem estabelece para si tal objetivo.

T – Time-bound – definido no tempo, do contrário fica na sua lista para sempre.

Os objetivos devem se desdobrar em metas específicas, por exemplo, quando dizemos que queremos ser mais saudáveis, podemos desdobrar em uma alimentação mais saudável, que por sua vez pode implicar em comer mais frutas e vegetais 3 vezes por semana.

Na mesa tônica, temos que medir aquilo que estamos buscando. Se estamos objetivando reduzir o peso corporal, temos que definir uma meta, por exemplo, uma redução de 3 quilos por mês até a redução total de 15 quilos.

Os objetivos devem ser realistas, possíveis, e podemos ainda quebrar cada grande objetivo em pequenos, de modo que temos muito o que comemorar, a cada realização.

Definir objetivos realistas nos evita incorrer em decepção constante.

Os objetivos devem ter significado para cada um, e principalmente para os pais, é bom lembrar de fixar objetivos para si mesmo e não para os filhos. Assim como não cabe a ninguém fixar objetivos para os companheiros ou para os amigos.

Quando fixamos no tempo a meta, estamos criando uma motivação para persegui-la e uma razão para comemorar, e essa é uma boa razão para desdobrar um grande objetivo em metas menores.

Beco

Descanse quando está cansada.

A vida é uma luta, dia após dia, temos que dar conta do recado, mas às vezes estamos nos sentindo mal, febril, pronto para cair de cama.

Não devemos descuidar da saúde.

Temos que deixar o corpo repousar, se medicar e guardar resguardo.

Não é razoável se matar de trabalhar quando sentimos cansadas e querendo adoecer.

A sua saúde é muito importante.

Cuide da alimentação, se exercite e sobretudo, faça o repouso adequado.

Quando descuidamos do repouso adequado, o sistema imunológico paga o seu preço, e as janelas para enfermidades diversas são abertas.

O corpo dolorido, febre, dor de cabeça, são todos sintomas de que o corpo necessita alguma coisa, e quase sempre é a redução do ritmo e das fontes de estresse.

Pega leve, ninguém é de ferro.

Especialmente para as mulheres que conduzem dupla jornada, há que se tomar cuidado redobrado.

O repouso significa também se livrar por um tempo dos jornais, televisão, computadores, mensagens e celulares.

Não espere o corpo adoecer. Aprenda a ler as mensagens de alerta que ele te manda.

O repouso é importante para se manter a produtividade, a criatividade e a mente aberta, e o cansaço faz isso tudo ir por água abaixo.

Tempo é dinheiro, diz o adágio moderno, mas não vamos exagerar.

Afinal, dinheiro não vai nos trazer a felicidade. Precisamos cuidar de si.

Cuide para ter um sono adequado, por um período suficiente.

As desordens da saúde aparecem de diversas maneiras, obesidade, perda do sono, irritação.

Atente para a fadiga. Quando você está exausta, descanse por um momento, largue o que está fazendo e relaxe por uns bons minutos.

Quebre a sua jornada com períodos curtos de descanso e descontração – não vale descer para fumar um cigarro – pode ser relaxante, mas é um dano prolongado à sua saúde.

Há vários exercícios de alongamento que podem ser executados facilmente na cadeira do trabalho.

Isso pode te afastar de algum dano físico por exercício repetitivo além de proporcionar uma quebra no ritmo do trabalho e um relaxamento. Coloque isso como uma maneira produtiva de descanso.

Na nossa sociedade ávida por consumo, por status e realizações materiais, ficar parado e relaxado pode soar como um protesto ou um desinteresse pelo ritmo moderno, mas uma consciência nova está surgindo.

É a consciência de que estamos indo um pouco além, e muito rápido, com sacrifício para a nossa saúde e a nossa felicidade.

É bom adotar uma atitude de simplificação, se contrapondo à hiperatividade e a hiperinformação dos dias de hoje.

Beco

Se alimente adequadamente.

Pratique uma dieta eclética, para o seu bem.

Vale indicar novamente o site (World Healthiest Foods) que é considerado o melhor no campo da nutrição:

Com o tempo e a idade, entenda que o seu organismo ficará mais lento, e a dieta tem que seguir essa orientação.

Procure alimentos mais saudáveis, com maior facilidade de digestão.

Tenha uma preocupação nutricional maior que a preocupação gastronômica.

Se alimente na hora certa e mais vezes ao dia. Gerencie bem a questão de festas, jantares, coquetéis e boa alimentação. Não pule as refeições.

Consuma bastante água.

Enfatize a ingestão de frutas e legumes.

Aprenda a gostar de grãos integrais e evite produtos de farinhas refinadas.

Menos açúcar, menos sal, menos bebidas alcoólicas, menos gorduras saturadas.

A moderação é recomendada para qualquer alimento. Não se alimente de uma única categoria de alimentos e de maneira exagerada.

Hara Hachi Bu.

É um adágio antigo japonês, e prática cultuada pelos super-centenarios de Okinawa (mais de 110 anos de idade).

Sacie apenas 80% da sua fome.

Essa filosofia do Hara hachi Bu é muito bem explicado no site http://okinawa-diet.com.

Para compreender as categorias de alimentos e importância de equilíbrio na nutrição, nada melhor que recorrer à pirâmide da nutrição do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos – USDA.

A natureza nos brinda com um repertório imenso de alimentos.

Ninguém precisa comer o que não gosta. Aprenda mais sobre alimentos, experimente sem preconceitos, e monte um cardápio saudável.

Finalmente, para descontrair, segue o link de uma postagem interessante  de Katie Tallo sobre alimentação(Um guia simples para comer como um humano), com indicações de leituras igualmente descontraídas.

Passe adiante.

Beco