Agressão Posts

Reagir ou responder

Reagir ou responder

A questão entre reagir ou responder está no ponto central do nosso desenvolvimento pessoal, especialmente nos aspectos emocionais e neurofisiológicos.

Na semana passada conclui o curso de 8 semanas MBSR – Mindfulness Based Stress Reduction, que nos ensina a treinar a mente e o corpo para responder adequadamente às circunstâncias da vida evitando reagir de maneira rápida e equivocada e muitas vezes perigosa. Vou contar as melhores lições.

Não seja vítima das pequenas irritações cotidianas

Não seja vítima das pequenas irritações cotidianas

Às vezes chegamos ao final do dia exaustos de lutar com tantas irritações cotidianas.

Deixe de ser vítima de cada pequena contrariedade.

O cotidiano frenético nos premia com muitas pequenas irritações.

Não seja um imã da raiva

Não seja um imã da raiva

Não a deixe a raiva tomar conta com qualquer coisa errada que te aconteça.

Raiva atrai a raiva, e esse efeito imã é uma armadilha.

A natureza humana está pronta para lutar ou fugir das ameaças que nos acontecem.

Ficamos raivosos com tudo que acontece de errado à nossa volta. Alguém ofende um amigo e ficamos com raiva. Um cliente é maltratado no supermercado e isso provoca um efeito negativo em nós mesmos.

Não se deixe consumir pela raiva

Não se deixe consumir pela raiva

Temos muitos motivos para sentir raiva, é uma coisa natural que vem lá de dentro do nosso ser ancestral. No entanto, temos que atentar para o fato que a raiva pode consumir a própria pessoa, e temos que fazer alguma coisa para evitar.

É um mal que infligimos a nós mesmos, e fazemos mal ao ambiente e às pessoas à nossa volta.

Nos ensina Thich Nhat Hanh em seu livro “Aprendendo a lidar com a raiva”,

Antídoto para o estresse e agressividade (comprovado pela ciência)

Antídoto para o estresse e agressividade (comprovado pela ciência)

Não perca nenhuma oportunidade para tratar o outro com cortesia e gentileza. Sinta um profundo interesse pelo conforto, paz de espírito e bem-estar de outra pessoa.

É um ato desinteressado, sem esperar algo em troca, apenas como um ato de amor, uma expressão que vem do fundo do coração.

Aja com educação, gentileza e consideração pelo outro, e compreenda que isso é contagioso, pois o outro vai replicar o mesmo comportamento para uma terceira pessoa, e no final, temos um ambiente, uma sociedade e um mundo melhor.

O mundo estressado que construímos merece alguns antídotos, e a gentileza é um deles.

Sai da escada da arrogância

Sai da escada da arrogância

Não se coloque acima daquele que te fala, pois essa arrogância vai te deixar surdo para a mensagem que você está recebendo.

A superioridade bloqueia qualquer comunicação, e, quando menos, distorce o seu conteúdo da mensagem, entendemos mal, interpretamos às avessas.

Não se coloque num patamar acima daquele que está falando, isso vai dificultar enormemente você ouvir e entender a mensagem.

Deixe o rancor dar lugar à serenidade

Deixe o rancor dar lugar à serenidade

Não podemos evitar que as pessoas, às vezes, nos tratem de maneira rancorosa.

Não temos controle sobre as outras pessoas e isso não deve nos aborrecer. Aceitar as pessoas como são, sem querer transformá-las segundo o nosso padrão, é um grande passo para a felicidade e relacionamentos saudáveis.

Receba o rancor com suavidade, e isso será a sua melhor proteção para que o rancor não te pegue e não afete a sua paz de espírito.

O comportamento das pessoas é algo muito complexo, e difícil compreender as reações das pessoas.