Agrado Posts

Se permita um agrado

Se permita um agrado

Cuide de si mesmo, pois é um dever inalienável. Quem vai cuidar de você, se você mesmo está negligenciando?

Há quanto tempo você não se agrada, deliberadamente. Mantenha uma lista de coisas que pra você são agrados. Principalmente coisas que não te façam se arrepender. Uma taça enorme de sorvete pode te levar a uma crise de consciência. Um gasto excessivo em roupas pode te criar mais problemas financeiros. Mas dois minutinhos para ler aquela mensagem carinhosa que você recebeu de uma amiga querida, e que o dia-a-dia e a correria do trabalho te fez enfiar na pasta de mensagens para ler depois, pode ser um agrado valioso.

As pessoas fazem coisas que não gosto.

Não há como evitar, algumas pessoas fazem coisas que não gosto.

Passo logo para o meu modo de julgamento, rotulando e criticando.

Sei que isso torna a minha vida ácida e o meu dia pesado, tenho que deixar ir.

Não devo aceitar maus tratos, provocações e agressões, mas a grande maioria dos incidentes desse tipo se enquadra em coisa ditas, comentários maldosos e atitudes sem importância que demos deixar passar.

Longe demais agradando os outros.

Talvez seja hora de pensar um pouco na reciprocidade.

Não é o toma lá dá cá, mas a ideia de equilibrar as relações antes que você fique totalmente exaurida.

De acordo com a Dra Harriet Braiker, “a agradora compulsiva é pressionada com ordens imperativas dadas por você mesma, e sobrecarregada com um código estrito e rígido de regras pessoais e avalia a si própria a partir de padrões irrealistas e condenatórios”.