Aflição Posts

Se livre dessa mente catastrófica

Se livre dessa mente catastrófica

Temos realmente uma mente catastrófica, uma capacidade de catastrofizar a nossa vida. Mesmo as coisas ruins que não aconteceram, voltam para atormentar a nossa mente no momento presente.

Temos que reconhecer isso e fazer alguma coisa para controlar, conviver e principalmente evitar que isso atrapalhe a nossa vida.

Comentei várias vezes que somos os sobreviventes dos homens das cavernas, e por isso mesmo, herdamos o seu gene vencedor.

Conseguimos sempre imaginar que poderia ter sido pior, e ficamos imaginando e vivendo na nossa mente essa situação desastrosa que poderia ter sido.

Não quero ter tanto medo

Não quero ter tanto medo

Penso às vezes que não quero ter tanto medo

Medo pelo que não vai acontecer.

Medo pelo improvável.

Vivemos com medo de tanta coisa que não vai acontecer.

Aprendi que coragem não é ausência de medo, e sim a capacidade de agir, apesar do medo.

A tempestade vai passar e a poeira vai se assentar

A tempestade vai passar e a poeira vai se assentar

É comum ficarmos confusos e desorientados no meio de tantos problemas, mas a tempestade vai passar. Quando isso acontecer a poeira vai se assentar e a fumaça também vai dissipar.Há momentos em nossa vida que os problemas aparecem encarreirados, um atrás do outro.

No meio da nuvem de poeira não é possível  enxergar os caminhos, e nos sentimos imobilizados nas decisões. Sei que muito daquilo que vejo turvando a minha visão é o calor emocional do que está acontecendo.Nessa situação, é bom deixar a coisa se acalmar não só para nós mesmos, mas também para as outras pessoas.

Como já comentei várias vezes, a água, no fundo do lago é sempre calma. Devemos portanto, num momento de agonia e dificuldade, buscar a paz interior e a serenidade, e assim enxergar os caminhos que temos que seguir.

Eu preciso te contar.

Já comentei aqui sobre contar os seus segredos. Abrir o coração.

Isso faz um bem, e devemos considerar contar a alguém o mal que nos aflige, abrir o coração para uma pessoa em quem confia.

Certamente temos alguns segredos que não queremos contar a ninguém, mas manter muitos segredos faz mal ao próprio organismo. Não devemos ser um livro fechado, cheio de segredos irreveláveis.

Temos o hábito de guardar segredos, especialmente relacionados com coisas tristes, eventos que nos envergonham, emoções que doem quando trazidas à baila.

Uma reserva de coragem.

É preciso uma reserva de coragem. Há momentos que o chão parece nos faltar, o tempo à nossa frente se arma em tempestade, e parece que vamos ser devorados vivos.

Nada disso vai acontecer, e é bom você acionar a sua reserva de coragem, pois a jornada pode ser longa, e os problemas podem demorar um pouco a se resolver.

Hoje, acabo de ler um livro de Pema Chodron, intitulado Taken The Leap, e na sua parte final, ela escreve e eu vou transcrever: deep down in the human spirit there is a reservoir of courage – it is always available, always waiting to be discovered. Bem lá no fundo do espírito humano há uma reserva de coragem – está sempre disponível, esperando para ser descoberto.

O momento glorioso da decisão.

Cada momento de decisão é também um momento de glória.

Que seria de nós se não tivéssemos que tomar nenhuma decisão? E se tudo na nossa vida estivesse definido, e nós fossemos seres sem qualquer discricionariedade? Ainda bem que a nossa realidade não é essa.

Cada momento de decisão difícil, sentimos a ansiedade e o medo das consequências. É a dúvida que navega de braçadas na nossa mente, mas temos que ter em conta que estamos diante de um momento glorioso de decisão, um momento nosso, o mundo humano do possível.

Dê um jeito no medo.

Encare de frente tudo que te amedronta. Dê um jeito nesse medo, e não se deixe dominar.

Imagine que vai se livrar desse medo e pinte um quadro de como seria sem esse medo.

Aprecie esse quadro, e vá na direção dele.

Aprenda a identificar a situação de medo, e justamente na hora que identificar o medo, traga para a sua mente, deliberadamente, imagens positivas associadas ao assunto que está te amedrontando.