Carregar a mágoa dentro do coração.

A mágoa que insistimos em carregar, é como uma brasa ardente que queima sem parar.

Arde machuca e nos impede de apreciar o bom da vida.

Temos que jogá-la fora.

Não devemos ter qualquer ilusão de que estamos impondo algum castigo a alguém.

A mágoa não é vingança, mas uma dor que impomos a nós mesmos.

Mágoa:

Deixar ir a mágoa é um ato de generosidade consigo próprio.

A mágoa é uma comida indigesta e envenenada que nos é oferecida, e que insistimos em carregar e mastigar sempre que queremos nos ferir, imolar e castigar.

Como vamos usufruir do sabor doce da vida se estamos sempre entretidos com o amargo da mágoa?

Como podemos perceber o lado bom das pessoas se estamos sempre envenenando a nossa percepção?

Temos aprender a deixar ir os pequenos incômodos. Parar de fazer tempestade em copo d’água.

Temos que exercitar o perdão em todas as situações.

Perdão:

Perdoar não quer dizer se deixar fazer de capacho.

Podemos mostrar a nossa insatisfação e estabelecer limites para os maus tratos, e ainda assim perdoar as pessoas.

Quando nos habituamos a carregar as mágoas, acabamos carregando muito disso.

Uma mágoa e mais uma outra e lá estamos nós, amargos, sofridos e doloridos.

Temos que ter amor próprio.

Temos que nos liberar desse sofrimento.

A vida sem mágoas e sem ressentimento é uma vida doce e plena.

Quando sentimos o lado doce da vida, não queremos outra coisa.

Queremos mais e mais.

Sentir o sabor da vida sem o tempero azedo da mágoa é algo que todos devem experimentar.

Beco

1 Comentário

blogsaudeetudo

about 5 anos ago

A magoa nos destrói lentamente, nos tornando infelizes....muito bom.

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta