As lágrimas

As lágrimas

As lágrimas têm um poder purificador que não devemos negligenciar.

Quando vem, é difícil conter.

Se parece com um copo d’água que simplesmente transbordou.

Pode ser o alívio de algo que chegou ao limite.

Pode ser um tônico psicológico e emocional ou ainda a transpiração das emoções.

É saudável chorar de emoção.

Chorar e deixar sair a emoção é parte da natureza humana.

Lágrimas fazem parte do romantismo das músicas, estão presentes em rituais e cerimônias, sejam alegres ou tristes.

Alívio:

As lágrima nos dão alívio e ajudam-nos a suportar as perdas.

Elas ilustram o relacionamento, e tem significado diferente com acontecem na frente de uma única pessoa ou na frente de várias.

A maioria das vezes as lágrimas são dirigidas aos outros – buscamos apoio, suporte e empatia, e a resposta dos outros às nossas lágrimas é importante.

Estudo recente realizado com mais de 5 mil pessoas constataram que em 70% dos casos, o choro foi confortante, teve um efeito positivo, e em 16% dos casos, deixaram a pessoa pior.

Um artigo do New York Times aborda as lágrimas de maneira interessante.

Homem também chora. É certo que as mulheres o fazem com mais frequência e facilidade, e a ciência explica que é uma característica bioquímica destacada, e não uma diferença na capacidade emocional.

Se reprimimos e contemos o choro é como se enterrássemos vivos os sentimentos, o que acaba fazendo mal.

Podemos achar que é um sinal de fraqueza ou vulnerabilidade, e não é nada disso.

Elas são contagiosas como qualquer sentimento, e nos sentimos impelidos a imitar quando presenciamos alguém chorar em sofrimento.

Quando as lágrimas caem, e sinal que o organismo relaxou em relação ao stress e a perda, e o choro acontece naturalmente.

Às vezes é como se os pensamentos confusos se congelassem para que o alívio pelas lágrimas se processasse.

É natural, é um alívio, e faz bem.

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta