Aprender, desaprender e reaprender.

Não se apegue muito às idéias velhas, deixe espaço para o novo.

Desaprender é desapegar de velhas idéias que não são mais úteis. Assim como a renovação das células do nosso organismo, precisamos renovar as nossas idéias.

Algumas idéias e convicções são perenes, mas algumas estão caindo de maduro, e portanto temos que descartá-las.

Dê boas vindas às idéias novas quando baterem à sua porta.

Disse Alvin Tofler: “os analfabetos do século XXI não serão aqueles que não sabem ler e escrever, mas aqueles que não sabem aprender, desaprender e reaprender.

Desaprender tem a ver com liberar o solo para novas culturas. É difícil cultivar novas idéias num canteiro totalmente tomado, muitas vezes por ervas daninhas.

Desaprender dá espaço para a inspiração, para a criação e a inovação.

Desaprender significa a busca permanente de sentido, descartando o que não faz mais sentido.

Aprender é observar, com um olhar curioso a transformação do mundo.

Reaprender é experimentar a alegria da descoberta.

Aprender e desaprender estão associados com a busca da harmonia, e a flexibilidade e a aceitação são fundamentais para percorrer com desenvoltura esse círculo virtuoso da aprendizagem.

Como comentei numa postagem anterior sobre discussões polêmicas, precisamos nos libertar da rigidez moral.

A mente renovada é que vai permitir nos transformarmos numa pessoa melhor.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta