Aprenda a cuidar de si antes de cuidar dos outros.

Como vamos encher a vida dos outros com um balde vazio?

Temos que aprender a encher a nossa vida de significado para então ajudar os nossos familiares e amigos próximos, na sua jornada.

 Se faça sempre a mesma pergunta. Estou cuidando de mim hoje?

Cuidar de si para poder cuidar dos outros.

Na verdade fazemos o contrário.

Vivemos metendo o nariz na vida dos outros, dando palpites e apontando soluções para os problemas dos outros, enquanto adiamos as soluções para os nossos próprios problemas.

Me ocorre agora, a recomendação que ouvimos da comissária de bordo nos aviões sobre as máscaras de oxigênio. No caso de despressurização da cabine, devemos antes de colocar a máscara nos outros, colocar em nós mesmos.

Li esta observação no blog de Michael Angier, sobre cuidar de si.

Relembra Michael que temos sempre que reaprender a não colocar os outros na frente de nós mesmos na lista de prioridades.

Quando evitamos delegar, tentando fazer tudo à nossa maneira, sem delegar, deixamos transparecer o problema de pensar pouco em nós mesmos.

Estamos na verdade nos sacrificando, em benefício de outros. Isso não é só uma questão de delegação, mas de auto-valorização, de auto-estima.

Ele comenta sobre 3 pontos fundamentais para cuidar melhor de si mesmo:

1-Tire um tempo para si mesmo. Aproveite para se revitalizar.

2-Pague você antes dos outros. Isso tem muitos significados, muitas vezes não monetários. Reconheça o seu esforço antes de reconhecer o dos outros.

3-Se exercite. Isso pode parecer simples, mas é o mais negligenciado por todos. Cuide da saúde e não perca qualquer oportunidade para fazer algum exercício.

Você, melhor que ninguém, sabe o quanto isso é importante e te faz bem.

Li comentários interessantes sobre o assunto de hoje, de médicos e professores, que dizem ser impossível ensinar ou ajudar os outros sem que antes ensinem e ajudem a si próprio.

Não se sinta egoísta, não se sinta culpado e tampouco tenha receio de ser criticado por cuidar melhor de si próprio.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta