Antes de cuidar dos outros cuide de si próprio.

Não raro, nos metemos a ajudar os outros, a nos preocupar com os outros e até mesmo a nos meter nas vidas dos outros, descuidando de nós mesmos.

Quando entramos num avião, a recomendação de segurança sobre as máscaras de oxigênio nos faz relembram de colocar em nós mesmos e depois colocar naqueles que necessitam ajuda.

É preciso estar em boas condições para pode ajudar os outros.

Aprendi que ninguém enche a vida do outro com um balde vazio. É preciso cuidar bem de si, buscar o seu crescimento pessoal para depois se preocupar em ajudar os outros.

Quando estamos incipientes no nosso crescimento, atados às futilidades, materialismo, raiva e ressentimentos, não estamos ainda em condições de ajudar os outros, dando palpites, recomendações e oferecendo ajuda.

Dizem que pensar em si, antes de qualquer coisa, é um instinto de sobrevivência, mas muita gente dedica mais tempo com os outros que consigo próprio e isso não contribui para a felicidade.

É preciso trilhar o caminho para então ensinar o caminho.

É bom lembrar que, ajudar os outros, não é dar palpite e nem se meter nos assuntos alheios.

Cada um sabe de si, e o que é certo para você pode não ser apropriado para o outro.

Poder ajudar de verdade, é uma benção e uma oportunidade para crescer, fazendo o bem. E se estamos em condições de praticar, devemos fazer de coração.

Ajudar nos faz mais generosos, menos egoístas, mais compreensivos e mais compassivos. Enfim, uma pessoa melhor.

Uma boa recomendação é antes, ajudar a si próprio, tomando o caminho do crescimento pessoal, e ajudar os outros, tão logo se sinta fortalecido para tal.

Isso se parece com amar a si próprio, como precondição para amar aos outros.

Ame a si próprio.

Se mantenha emocional e espiritualmente fortalecido.

Saiba o que realmente quer da vida, não se deixando carregar pela esteira hedônica.

E sinta naturalmente os sentimentos de altruísmo e generosidade dominarem o seu coração.

Estás então pronto para ajudar aos outros.

Beco

2 Comentários

Eli Lima

about 6 anos ago

Como diz Beto Guedes, em uma das suas belas canções: "A liçao sabemos de cor, só nos resta aprender". Acho difícil não ajudar determinadas pessoas, mesmo me prejudicando. Minha mãe é uma delas, mas sei que quem abdica de si para se entregar a outra pessoa, não só não ajuda como se prejudica. Achava difícil, também, aceitar ajuda. Entrei em uma Programação e meu exercício tem me feito menos prepotente e mais humilde. Sou incompleta, estou me transformando e tudo em minha volta está um pouco diferente. Hoje, posso ser solidária comigo também afinal, ninguém dá o que não tem. Obrigada pela contribuição. Fique bem.

Responder

Jessie

about 5 anos ago

Adoreiii o artiiigoo, me ajudou muito a fazer o meu trabalho. Obrigada!

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta