Altos e baixos.

A vida é cheia de altos e baixos, mas vamos sobreviver, e no final tudo vai ficar bem.

Alguns eventos nos impulsionam para frente, outros incidentes nos puxam para trás, mas se atentarmos para o quanto já evoluímos, não temos porque sermos tomados por pessimismo.

A vida é cheia de oportunidades, mas precisamos estar animados para perceber. Se caminharmos com o olhar baixo, desanimados, vamos enxergar apenas os buracos da estrada. Precisamos levantar a mirada, focarmos o horizonte mais largo para enxergarmos aquilo que a vida nos oferece, o futuro que nos reserva.

Não devo reclamar da vida:

Pensei tantas coisas boas na minha vida que não aconteceram, mas por outro lado, outras tantas maravilhas se colocaram no meu caminho, não posso reclamar de nada, a vida é assim mesmo.

Não devo parar para lamentar algum plano mal sucedido. Tenho que aprender a lição sim, mas ficar lamentando não vai me ajudar nada, e não vai construir o meu futuro.

Peço apenas pelo discernimento para saber o que é certo e o que é errado.

Peço pela coragem para seguir adiante, a despeito das dificuldades, e é o bastante.

Rico não é quem tem muito, mas aquele que precisa de pouco, e posso dizer que tenho tudo que preciso.

Dentre as habilidades que aprendi desde pequeno, a mais valiosa é a determinação. Não desisto facilmente, e sempre estarei aberto para enxergar alguma saída para as crises. Sempre procurei passar isso para meus filhos, é um legado que recebi e quero passar adiante.

Saber lidar com as bolas quadradas que recebemos de vez em quando é muito importante, e se elas vierem em grande quantidade, temos que lutar, aceitar e não desistir jamais.

Quando estamos em queda, a única coisa que enxergamos é o chão, mas temos que ter em mente que num outro momento vamos nos levantar, e o nosso olhar poderá ser desviado para o futuro.

A queda, o chão e o joelho machucado é a realidade do momento, mas isso também passará.

A dor, o orgulho ferido, ou mesmo a vergonha devem ser passageiros, não devem durar uma eternidade. Como sempre ouvi e assimilei, a dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional.

Nos altos e baixos, nas alegrias e nas tristezas, temos que ter sempre em conta que o balanço é positivo.

R.S. Beco

1 Comentário

lilas666

about 4 anos ago

Republicou isso em Cosmopolitan Girl.

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta