Ajude os adolescentes a se sentir bem consigo mesmos

Ajude os adolescentes a se sentir bem consigo mesmos

Ajude os adolescente a se sentir bem consigo mesmos, a se valorizarem e construírem uma imagem positivo do seu futuro. É uma fase importante de descobertas mas também uma etapa de muito sofrimento. Li um artigo de Amy L. Eva, uma especialista em educação e me ocorreu compartilhar o que aprendi.

Muito estresse e ansiedade é desenvolvida nessa época da vida com uma necessidade de afirmação, e uma dor imensa ao lidar com os próprios fracassos, que não são tão grandes assim, mas para eles podem parecer insuportáveis. Os elementos do ambiente dos jovens podem ser trabalhados para facilitar o crescimento, mas o melhor recurso é ajudá-los a se sentirem plenos e satisfeitos consigo mesmos.

Exercício físico:

Os adolescentes têm muita energia e precisam canalizar para alguma atividade física. Sabemos que o exercício físico traz benefícios para qualquer um, mas os jovens podem melhorar muito a autoestima ao se exercitarem e abandonarem um pouco a tela digital.

Ao praticarem em grupo, aí mesmo é que eles tiram uma vantagem enorme, não só no aspecto físico mas no social.

É uma idade que a preocupação com o corpo adquire uma importância maior, e por isso mesmo, devemos estimular que eles se exercitem, se fortaleçam e cresçam saudáveis e completos.

Auto-compaixão:

Desenvolva e trabalhe a auto-compaixão nos jovens. Eles precisam aprender a se tratar com gentileza, especialmente quando estão diante de decepções e reveses da vida. Precisam aprender a se pegar no colo. Ajudar a si mesmo a vencer as dificuldades e os momentos de dor e sofrimento.

Essa capacidade de compreender a própria dor, com compaixão, força e coragem para seguir adiante é fundamental.

Queremos dizer aos jovens: ” Todos podem cometer erros, e é assim que crescemos.”

Queremos encorajá-los: “Você fez o melhor que pode. Pode não ter sido o suficiente, mas aprenda a lição e siga em frente.”

Evite comparações:

Estamos sempre nos comparando com os outros. Oriente os adolescentes a evitar esse hábito.

Quando ficamos nos comparando incessantemente aos outros, vamos nos decepcionar sempre. Sempre vai haver alguém melhor que a gente.

A mídia social é muito cruel nesse sentido, e o jovem precisa aprender a lidar com isso de maneira adequada. É bom não abrir muito a vida social de cada um. Preservar a intimidade.

Foco em habilidades específicas:

Capitalize em habilidades específicas de cada pessoa. As pessoas são diferentes, mas cada um mostra um talento especial e uma capacidade destacada para alguma coisa. Tem que se valorizar.

Ajude o jovem a se descobrir, a encontrar o seu valor, o seu espaço.

É sempre difícil descobrir para que veio ao mundo. É comum se sentir desorientado.

Passamos por isso na nossa adolescência, insegurança, dúvidas. Cada um precisa encontrar o seu modo de lidar com isso, sem se estressar, com mais serenidade.

Ensine o a ajudar os outros:

Ajudar os outros, especialmente estranhos é uma habilidade que precisa ser desenvolvida. Nos sentimos bem quando ajudados os outros. Quem ajuda é beneficiado em maior grau que aquele que recebe a ajuda.

Ensine sobre a generosidade. Faça junto, dê o exemplo.

Ajude a comunidade e leve os adolescentes para desenvolver essa capacidade, compartilhar esse valor.

Rubens Sakay

 

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked