Ainda dá para consertar.

Ainda dá para consertar, mesmo quando pensamos que tudo está perdido, e parece que o que tinha tudo para dar certo acabou dando tudo errado.

Mas ainda dá para consertar. Respire fundo e não deixe a o desânimo tomar conta.

Deixe a poeira assentar e você vai ver com mais clareza o que deve ser feito.

O primeiro pensamento, aquele da desistência pode correr ciclicamente na sua mente, e você tem que afastá-lo, pelo menos momentaneamente.

Um pouco de pensamento positivo, e a cabeça no lugar, as saídas começam a parecer viáveis e as alternativas atrativas.

Sempre dá pra consertar:

Sempre há um jeito de consertar, mesmo que seja provisoriamente, até que as condições sejam mais favoráveis.

A sorte ajuda que persevera, e caminhar um pouco mais pode te possibilitar um olhar mais realista das circunstâncias.

Outra coisa que fazemos equivocadamente nessas situações, é nos isolarmos, não falar com os amigos e familiares. Um pouco disso é a autoestima baixa, o sentimento de fracasso, mas temos que deixar isso de lado e buscar ajuda.

Uma conversa amiga, honesta e sincera sempre nos dá um pouco mais de calma, e duas cabeças sempre pensam melhor que uma, especialmente quando a nossa mente anda perturbada com tanta confusão.

Não devemos perder a fé na vida nem deixar de acreditar na nossa capacidade.

Sempre me surpreendo como há coisas novas para se aprender, e com a mente aberta, podemos nos preparar melhor, um dia de cada vez.

Não temos que ficar obcecados com os problemas, pois as soluções aparecerão.

Nem devemos nos culpar por tanta coisa, pois a nossa responsabilidade é limitada em quase tudo que nos acontece.

O olhar positivo para o futuro não só nos faz bem, como aguça a nossa atenção para as soluções.

Aquele que desiste e se coloca em resignação, fecha os seus sensores para novas possibilidades.

Temos que ficar atentos para os caminhos que se descortinam, com a mente aberta, e humildade para compreender que não sabemos tudo e não podemos tudo, mas aquilo que podemos pode ser o suficiente.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked