Agradeça o seu passado

A vida é um milagre, e não só ter nascido e estar vivo agora, mas tudo que me foi concedido e todos os riscos e perigos contra os quais fui protegido é a maravilha que é a vida.

Eu poderia ter morrido várias vezes nesse meu trajeto, a começar pelo afogamento que eu estava sendo vitimado quando pequeno. Por sorte, fui salvo por um jovem tio, irmão de meu pai.

Não tive muita sorte na minha empreitada de acumulo financeiro, e me acho uma pessoa modesta pela carreira que escolhi e trilhei por quatro décadas. No entanto, fui abençoado com um caminho repleto de ajuda e socorro que chegaram na exata hora. Ocasiões onde eu poderia ter me ferido ou mesmo deixado esta vida.

Oportunidades:

As oportunidades faltaram inúmeras vezes, mas chegaram outras tantas, e no balanço geral, vejo que tive muita sorte. Fui abençoado com lições valiosas e agraciado com experiências inesquecíveis durante todo o meu trajeto.

Tive muitas dificuldades na minha vida. Experimentei muita carestia, mas não me faltou ajuda por todo canto. Encontrei pedras enormes pelo caminho, mas tive forças para removê-las, e várias delas foram retiradas do meu caminho, cirurgicamente pela Força que vem lá de cima.

O passado é imutável, e eu tive desejo de mudar muitas coisas do meu passado, mas aprendi a aceita-lo completamente. Aprendi ainda a apreciar tudo guarda o passado, minha vida e a vida de muitos que me cercam.

Caminhar rumo ao futuro com gratidão pelo passado tem me dado uma leveza no coração que não troco por nada.

Sou imensamente grato por toda ajuda que recebi, as pessoas que vim a conhecer e os caminhos que foram dados percorrer.

A coisa mais fantástica do meu passado foi permitir o hoje, exatamente como ele é agora, e me sinto abençoado.

Tudo isso me dá o entusiasmo para olhar o futuro com otimismo e não descuidar de tudo que faço hoje, pois sei que serei grato a mim mesmo – lá no futuro.

Rubens Sakay (Beco)

1 Comentário

Joelson

about 3 anos ago

Sensacional, Sakay! Adorei este post!

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta