Acredite no seu lado bom.

Acredite nos elogios que lhe são dirigidos – eles são reais.

Pensamos nos nossos defeitos, e parece que não somos pessoas valiosas com todas essas coisas negativas.

Os defeitos não removem as qualidades, e as temos de montão.

Duas coisas que temos que fazer de pronto.

Ampliar as nossas qualidades, e examinar os nossos defeitos com uma lupa.

Atitude prodigiosa:

Pense naquilo que faz de melhor, e pense nas suas atitudes mais prodigiosas, mais generosas.

Repasse na sua memória quando é que essas qualidades foram colocadas a serviço, e te encheram de orgulho.

Agora que você colocou os seus pontos positivos no devido lugar, passe para os seus defeitos.

Com a lupa da honestidade, examine um a um, separando aquilo que está no seu alcance corrigir.

Você classificou os seus defeitos em duas categorias.

-aqueles que estão no seu alcance corrigir – pense seriamente em corrigi-los;

-aqueles que não estão no seu alcance mudar, e para eles, cabe aceitação, e olhe cuidadosamente, pois há uma grande chance de que não sejam seus defeitos.

Hábito ruim:

Temos um hábito ruim de assumir muita coisa para si mesmo, uma vontade de controlar o mundo, e isso não é nada produtivo, provocando uma frustração enorme.

Volte o seu foco nas suas qualidades, no seu lado bom, e acredite que tudo isso é verdadeiro.

Os amigos nos elogiam, e tendemos a minimizar isso tudo.

Conseguimos realizar muitos projetos, nos dedicamos e nos entregamos de coração e não nos damos o devido valor.

Pense nisso quando educar os seus pequenos. Achamos correto corrigir e apontar o que precisa ser melhorado, ou hábitos negativos que precisam ser abandonados, mas temos que colocar atenção cuidadosa nas qualidades, elogiar e estimular as crianças a desenvolverem aquilo que fazem de melhor.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta