Aceitar ser humano

Aceitar ser humano

Somos seres humanos com tudo que vem de qualidades e deficiências. A sabedoria que ganhamos ao longo da vida, deve nos permitir corrigir muitas das deficiências. Mas temos que ter calma e nos tratar com gentileza. Sobretudo, temos que nos aceitar como seres humanos falíveis, imperfeitos, mas com a capacidade de melhorar, um dia de cada vez.

Como diz Pema Chodron, num vídeo esclarecedor.

Queremos nos livrar e rejeitar as coisas ruins, a dor e o desconforto.

Queremos só  as coisas boas, e nisso está a raiz de toda violência, a dependência de drogas e tantas coisas que afligem a humanidade.

Queremos aquietar esse ruido insuportável dentro de nós mesmos e vamos atrás de recursos externos, muitas vezes tóxicos.

Aceitação:

Temos que nos aceitar como seres humanos, capazes de experimentar o bom e o ruim, a dor e a alegria, e evoluir e crescer, mesmo quando o ambiente nos é hostil.

A vida não é fácil para ninguém, e não há tempo para estagnação e lamentações intermináveis. Temos que aceitar a nossa condição humana e lutar com os recursos que nos foram dados.

O nosso trajeto não é de estrada pavimentada o tempo todo. Experimentados a dor e o sofrimento e nos sentimos angustiados com aquilo que acreditamos ser a má sorte, a herança genética ou mesmo financeira. Mas a vida é assim, e devemos estar prontos para nos alegrar sempre que a vida nos favorecer.

Depositamos muita confiança no que nos é externo. Encontramos mil razões para nos decepcionar com o trabalho, com os relacionamentos e com o desenrolar da vida.

O nosso mundo externo pode se transformar se escolhermos o caminho do crescimento pessoal, de dentro para fora.

Quando mudamos a atitude diante da vida, e olhamos tudo o que enfrentamos com o olhar positivo, estamos mais preparados para usufruir de tudo que nos é oferecido.

Rubens Sakay (Beco)

 

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta