Aceitar o conflito.

Difícil falar de aceitação de coisas que não gostamos, mas o princípio para lidar bem com os conflitos, e aceita-los.

A aceitação nos libera para resolver, para por em prática os mecanismos de mitigação.

Enquanto evitamos, negamos e empurramos para debaixo do tapete, convivemos indefinidamente com o desconforto crescente.

Acabamos nós mesmos, virando capacho, alvos de toda a negatividade dos conflitos.

Fugir não é a solução:

É como aquele que espera evitar o conflito enfiando a cabeça no buraco. Nem precisa dizer que fica com toda a vulnerabilidade à mostra.

Também quando explodimos, acabamos nos prejudicando, pois explicitamos a nossa fragilidade, e quando se trata de contendas e disputas, o nosso ponto fraco fica exposto.

Temos que agir com coragem, aceitar e lidar com serenidade cada aspecto do conflito.

Há um ditado sobre conflitos que diz: não tema o conflito – abrace-o. A aceitação é isso.

Enquanto não aceitamos, não conseguimos escapar dos seus malefícios.

No ambiente de trabalho temos inúmeras situações onde o conflito gera mal estar e desentendimentos.

As coisas mal resolvidas são o terreno da manipulação e destruição dos relacionamentos.

Aceitar os conflitos honestamente, colocando na mesa tanto quanto possível, as causas do conflito, permite discutir e assumir algumas soluções.

Procrastinação:

Ao empurrarmos com a barriga, os oportunistas navegam nessa lama de indefinições, interesses escusos, fofocas e manipulações.

Trabalhe bem a comunicação, deixando coisas claras, eliminando mensagens dúbias e compromissos nebulosos.

Entenda as emoções das pessoas e sua própria, considerando tudo isso nas decisões.

Defina desde já o que são comportamentos aceitáveis e comportamentos desejáveis. Trabalhe no campo da clareza, honestidade e constância de propósitos.

Trabalhe os conflitos logo no início, e entenda os interesses legítimos de cada um.

As mesmas receitas valem para os conflitos no campo pessoas e familiar.

Queremos estar bem com as pessoas, e evitar e negar os conflitos pode ser o caminho para a perpetuação do desconforto.

Ao aceitar e encarar de frente o conflito, podemos resolver tudo, imediatamente, como num passe de mágica.

Como já comentei, às vezes, para evitar um fim com horror, fazemos um horror sem fim.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked