A vida leve é como deve ser levada

Experimente uma vida leve. Leve as coisas mais na brincadeira. Torne o ambiente mais leve. Sinta a leveza do riso e da graça. Não leve tanto a sério e deixe o estresse baixar.

Não estou pregando a bagunça, o caos e a falta de compromisso com a seriedade das coisas.

Esse é um dos paradoxos da vida que devemos aprender a modular. Temos que levar a sério, assumir as responsabilidades e fazer certo que tem que ser feito, mas temos que viver a vida com leveza.

O estresse que enfrentamos no trabalho deve servir como um alarme para trazermos mais leveza para o nosso cotidiano.

Os relacionamentos pedem por mais calor humano, compreensão. As pessoas carecem de mãos generosas, ajuda honesta, e ninguém está livre de dificuldades.

A vida pode se complicar do nada, e a mente atabalhoada não conduz a decisões seguras e adequadas.

Funcionamos com um computador que precisa de resfriamento para operar com eficiência. Quando trabalhamos a mil, estressados, fundimos os neurônios, adoecemos, e a produtividade vai para o fundo do poço.

Temos que caminhar nesse limite da seriedade e da leveza, e sentimos logo no ambiente de trabalho quando está faltando um pouco mais de alegria, de flexibilidade e tolerância.

A temperatura pode facilmente se elevar quando todos estão correndo atrás dos prazos e compromissos.

Não devemos descuidar da qualidade das interações e alertar cada um quando estão passando dos limites nos maus tratos.

Quando estamos estressados, nem percebemos quando estamos exagerando nas críticas, no tom de voz e nas cobranças.

Estamos todos no mesmo barco, e uma gritaria na baia vizinha contamina todo o ambiente de trabalho.

Um colega que sobre atos de incivilidade por parte dos colegas, machuca todos que presenciam. Ninguém gosta de presenciar bullying no trabalho. É como s estivesse acontecendo com a gente.

Procure preservar o ambiente de relacionamentos, seja no trabalho, entre amigos e familiares.

 

 

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta