A vida é inevitável, a felicidade é opcional.

A vida é isso aí. Os problemas são esses e os recursos são esses.

Goste você ou não, a jornada é essa.

A felicidade, no entanto, é opcional.

O que você vai fazer com essa vida que tem disponível é uma escolha somente sua. Só você pode fazer essa escolha.

Sua escolha:

O destino que você vai seguir nessa jornada é parte da sua escolha.

A maneira como você vai seguir a viagem é a segunda parte da sua escolha.

Quem você vai escolher para te acompanhar é outra escolha – aliás, é essa que normalmente reconhecemos como nossa.

As demais escolhas, acabamos deixando ao acaso, deixamos a vida nos levar, e por acaso nada acontece como desejamos.

Quando se diz que devemos assumir o comando da nossa vida, é assumir que a felicidade não vem ao acaso e as realizações acontecem pelo nosso empenho.

A despeito da imprevisibilidade da vida, a nossa capacidade e discricionariedade é imensa – depende de nós.

Decisões:

Especialmente se vamos ser felizes ou não, cabe a nós decidir.

Procuramos pelas condições ideias, esperamos que o mundo externo se conforme, se modifique, mas deixamos passar as melhores oportunidades de promover a transformação de si mesmo, o crescimento interno.

Quando nos tornamos plenos por dentro, percebemos a abundância da vida e aumentamos significativamente a nossa capacidade de ser feliz, de se satisfazer e se contentar com as mínimas coisas da vida.

Pare por um momento e relacione três razões para você estar feliz exatamente agora.

É um bom começo.

Escolha uma vida plena. Escolha ser feliz.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta