A soma das minhas realizações.

Precisamos olhar as nossas realizações com satisfação, cheios de gratidão.

É comum estarmos insatisfeitos com alguma coisa, um plano que não deu certo, um compromisso que não se concretizou. Enfim, há tantas coisas não resolvidas no nosso cotidiano.

Mas sobretudo, precisamos avaliar a vida como um todo, e evitar dar uma nota baixa para os nossos desígnios apenas olhando o que acaba de nos acontecer.

E não devemos nos esquecer das coisas imateriais, aquilo que alimenta e engrandece a pessoa que somos.

A vida não é um balde:

A vida não é um balde de água limpa que pode se inutilizar com um simples lixo contaminado.

Funciona, na verdade, como vários compartimentos protegidos, e um resultado indesejável em um compartimento não deve colocar o todo a perder.

Quando olhamos para trás, e nos damos conta de quanta coisa boa aconteceu até aqui, temos que dar graças.

Os problemas foram muitos e muitas cascas de banana apareceram do nada na nossa calçada, mas fomos capazes de driblar todas elas.

Quando imagino que tudo está dando errado, tenho que refletir se não estou dando murro em ponta de faca, assumindo responsabilidades que não são minhas.

serenidade ajuda muito:

A serenidade nos permitiu enxergar com clareza, aquilo que temos controle e aquilo que não. Isso retira muito do nosso estresse e ansiedade de querer mudar as pessoas e o mundo com as próprias mãos.

Os relacionamentos saudáveis que fomos capazes de construir, frutificaram em um número incontável de momentos alegres e lembranças impagáveis.

Aprendi muito, e pude passar adiante muito de tudo, pois sei que aquilo que me foi dado aprender, é abençoado, e devo compartilhar.

Quem sabe amanhã dá tudo certo, e vou trabalhar duro para isso.

Sei que sou capaz, que não estou sozinho, e devo seguir, encorajado pela clarividência da soma das minhas realizações.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta