A serenidade é um cobertor quente e aconchegante.

Às vezes estamos deitados inquietos e com frio.

Nos remexemos, não encontramos posição, até que percebemos que estamos é com frio.

Pegamos um cobertor, e devagarzinho vamos sentindo o calor aconchegante tomar conta da gente.

Vamos nos acalmando e nos aquietando e adormecemos serenamente.

O mesmo acontece quando estamos despertos, mas tão confusos que sequer conseguimos conduzir as atividades do cotidiano, atormentados que estamos por tantos problemas que passa pela nossa mente.

Recorremos à Oração da Serenidade, lemos diversas vezes, nos compenetramos, e assim como um cobertor aconchegante, sentimos a serenidade neutralizar todo o medo que sentimos.

Vamos cessando o frenético diálogo mental consigo mesmo.

Deixamos de lado o passado. Deixamos aquietar as preocupações acerca do futuro.

Deixamos o calor da serenidade tomar conta de nós.

Ao deixarmos os pensamentos saírem da nossa mente, calmamente, deixamos a natureza que nos cerca preencher cada pequeno espaço do nosso ser.

O silencio do quarto, a penumbra, o barulho da chuva caindo, um cachorro que late ao longe, cada expressão da natureza preenche e expulsa a nossa inquietação interna.

Se libere também dessa vontade de controlar tudo na sua vida.

Muita coisa está fora do seu alcance, e está bem assim. Aceite a vida como ela é.

Tenha sempre à mão a Oração da Serenidade, ela será a fiel companheira nos momentos de grande perturbação.

Quando estamos na correria do cotidiano, não encontramos tempo para nada, mas quando somos tomados pela serenidade, nos sobra tempo para tudo que temos que fazer.

A serenidade é o porto seguro, é a proteção divina e a paz consigo mesmo.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta