A raiva que ajuda a sobreviver.

Temos épocas na nossa vida em que sentimos raiva, muita raiva, fruto de algum desgosto profundo,

A raiva, e eu aprendi com Rachel Naomi Remen, médica e professora da Universidade da Califórnia, é uma expressão da mesma força vital que nos faz viver, ou sobreviver.

Temos que inverter um não que dizemos com tanta energia, para o sim que dizemos à vida.

Ao inverter a polaridade dessa força, você vai deixar que ela trabalhe a seu favor.

A energia que desperdiçamos lutando, negando ou mesmo repudiando alguma coisa que não temos qualquer controle pode ser muito bem utilizada para caminhar em outra direção.  Paralização:

Coloque energia num projeto importante, cuide de si mesmo.

Não feche o seu caminho, e não escolha a paralização. Ao contrário, desbloqueie as possibilidades de sua vida, examine com honestidade as oportunidades que se descortinam, hoje mesmo.

A nossa mente se fixa mais nas coisas negativas do que nas coisas positivas, e a porta que se fecha clama pela nossa atenção, ao passo que a janela que se abre, o faz com uma timidez despercebida.

Uma ameaça se torna o nosso foco, e é o instinto de sobrevivência, de preservação, mas temos que acalmar o nosso cérebro ancestral, respirar fundo e deixar que o positivo assuma o comando dos nossos pensamentos.

Faça com que seu coração entre em harmonia, e com isso os seus pensamentos ganhem a serenidade.

Muitas vezes, como lembra Dra Remen, nos rebelamos contra nós mesmos, o nosso corpo, a nossa carreira, nossa profissão, nosso emprego, e deveríamos simplesmente inverter essa força para mudar aquilo que está no nosso alcance, fazer alguma coisa, caminhar na direção de alguma realização positiva.

Diga sim às suas limitações inevitáveis, e construa em cima das suas forças e virtudes.

Não se deixe sugar pelo redemoinho de tristeza, decepção, arrependimentos e ressentimentos.

Deixe aquele lampejo de alegria se conectar com mais aquela outra, e se deixe contagiar.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked